loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Taça de Portugal: Veríssimo perdeu com 'dragões' e bateu 'águias' no Jamor

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Veríssimo ‘falhou’ enquanto futebolista a convocatória do Benfica para uma final da Taça de Portugal, mas teve sorte diferente no Vitória de Setúbal, para perder com o FC Porto e bater, desde o banco, os ‘encarnados’.
Taça de Portugal: Veríssimo perdeu com 'dragões' e bateu 'águias' no Jamor

O central disputou três jogos pelas ‘águias’ em 1995/96, mas, ainda pertencia à equipa de juniores e, então com 19 anos, não foi um dos 22 eleitos - dos quais saíram os 16 para a ficha de jogo - do ‘velho capitão’ Mário Wilson para a final da Taça.

Como os três jogos que fez nessa época pela equipa principal foram no campeonato, Veríssimo não tem, assim, no currículo essa vitória na ‘prova rainha’, que o Benfica conquistou, ao bater o rival Sporting por 3-1, no Jamor.

O futebolista formado na Luz teve, assim, de esperar quase uma década para conquistar a prova e conseguiu-o, curiosamente, numa final frente ao Benfica, na primeira de três épocas consecutivas ao serviço do Vitória de Setúbal (2004/05 a 2006/07).

Desta vez, Veríssimo, já um central experiente, com 28 anos, fez parte dos eleitos do treinador sadino, José Rachão, mas não para o ‘onze’, que tinha, na defesa, Éder, Auri, Hugo Alcântara e Nandinho, à frente do guarda-redes Moretto.

O agora técnico do Benfica não chegou a entrar, num embate que os sadinos venceram com um autogolo de Ricardo Rocha (26 minutos) e um tento de Meyong (73), depois de um penálti de Simão (cinco), mas, desta vez, conquistou o troféu.

Na caminhada rumo ao Jamor, Veríssimo foi utilizado por duas vezes, em ambas como titular, no 3-1 ao Vitória de Guimarães, na sexta ronda, sendo expulso aos 39 minutos, e no 3-2 ao Sporting de Braga, nos quartos de final, cumprindo o jogo completo.

Em 2005/06, o Vitória de Setúbal voltou a chegar ao Jamor e, desta vez, Veríssimo foi mesmo titular, frente ao FC Porto, mas o desfecho foi uma derrota por 1-0, culpa de um tento solitário do avançado brasileiro Adriano, aos 40 minutos.

O agora técnico do Benfica jogou todo o encontro no centro da defesa dos sadinos - comandados por Hélio Sousa -, ao lado do brasileiro Auri, também titular um ano antes, acabando a prova como o único totalista da equipa (630 minutos).

Na sua carreira como futebolista, o ex-central soma, assim, um triunfo na Taça de Portugal e uma presença na final.

O Benfica, comandado por Nélson Veríssimo, e o FC Porto defrontam-se no sábado, pelas 20:45, no Estádio Cidade de Coimbra, e não no Jamor, devido a pandemia de covid-19, que obriga também a final da 80.ª edição a disputar-se à porta fechada.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página