loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Turquia: TAS confirma turcos do Trabzonspor fora da UEFA por incumprimento financeiro

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Trabzonspor, de João Pereira, viu hoje confirmada pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) a sua exclusão das provas europeias por duas épocas, por desrespeito às regras financeiras impostas pela UEFA, que o puniu em primeira instância.
Turquia: TAS confirma turcos do Trabzonspor fora da UEFA por incumprimento financeiro

“O TAS negou provimento ao recurso interposto pelo Trabzonspor contra a decisão proferida pelo Comité de Controle Financeiro de Clubes da UEFA e, como consequência, continua excluído de participar em competições de clubes da UEFA para as quais se qualifique nas temporadas de 2020/21 e 2021/22”, declarou o TAS na sua resolução.

O clube do experimente defesa português João Pereira, de 36 anos, foi segundo classificado esta época – o Basaksehir conquistou, pela primeira vez, o título – e conquistou a Taça da Turquia.

Em 3 de junho, a Câmara de Resolução do Comité de Controle Financeiro de Clubes da UEFA determinou que o clube turco não cumpriu o objetivo estabelecido para o exercício de 2019 e ordenou a sua mencionada exclusão.

A UEFA confirmou esta sanção e lembrou que essa mesma câmara determinou em 5 de julho de 2019 que o clube não atingia o limite de rentabilidade estabelecido em acordo de conciliação assinado três anos antes, em 2016, pelo que validou a sanção.

No entanto, o organismo decidiu que esta punição não teria efeitos caso o clube cumprisse com os requisitos financeiros em 2019, o que não se veio a verificar: falhado o objetivo, o Trabzonspor apresentou recurso ao TAS em 13 de junho.

“Tendo considerado os escritos e as evidências apresentados por ambas as partes, o árbitro único responsável pelo caso concluiu que o Trabzonspor não alcançou o ponto de equilíbrio exigido para o ano fiscal de 2019 e, portanto, negou provimento ao recurso”, complementou o TAS no seu acórdão

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página