loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

FPF não vai colmatar desistência do Armacenenses no Campeonato de Portugal

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

A Série H do Campeonato de Portugal vai arrancar no domingo com apenas 11 clubes, já que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu não colmatar a vaga deixada em aberto devido à desistência do Armacenenses.
FPF não vai colmatar desistência do Armacenenses no Campeonato de Portugal

“A opinião do nosso departamento jurídico era diferente, mas a FPF entende que não pode haver a substituição de um clube que tenha informado a sua não participação depois do sorteio. Por isso, a vaga não irá ser preenchida. Cabe-nos respeitar a decisão”, explicou à agência Lusa Reinaldo Teixeira, presidente da Associação de Futebol do Algarve.

As oito séries do terceiro escalão foram sorteadas em 04 de setembro, poucas horas antes de o emblema de Armação de Pera ter comunicado a desistência da época futebolística 2020/21, motivada pela “imprevisibilidade da duração e consequências” da pandemia de covid-19, que aporta “graves repercussões sociais e económicas”.

A AF Algarve indicou como alternativa o FC Ferreiras, terceiro classificado da última edição da I Divisão distrital à data da interrupção das competições, atrás do Moncarapachense, que subiu ao Campeonato de Portugal, e do Louletano B, que “se mostrou disponível e aceitou o convite com rapidez”, mas continuará no futebol regional.

Na sexta-feira, a secção não profissional do Conselho de Disciplina da FPF multou o Armacenenses em 612 euros por ter anunciado a sua desistência após o sorteio do Campeonato de Portugal, medida partilhada por Desportivo de Chaves Satélite e Ginásio Figueirense dois dias antes do evento e que significou coimas de 510 euros para ambos.​​​​​​​

Os três clubes foram banidos das competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol durante uma temporada, quando faltam seis dias para que 95 clubes arranquem à porta fechada o terceiro escalão nacional.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página