loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Crónica: Cafú Phete dá justo triunfo à B SAD no regresso a Guimarães

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Um golo de Cafú Phete, aos 47 minutos, permitiu hoje ao Belenenses SAD começar a I Liga portuguesa de futebol com um triufo sobre o Vitória de Guimarães (1-0), num jogo em que foi a equipa mais esclarecida.
Crónica: Cafú Phete dá justo triunfo à B SAD no regresso a Guimarães

O tento do jogador sul-africano, de 26 anos, no regresso a Guimarães para defrontar a antiga equipa, decidiu um encontro em que o Vitória teve mais de 60% de posse de bola, mas raramente desequilibrou a equipa 'azul', quase sempre organizada a defender e perigosa quando dispunha de espaço para contra-atacar.

Após um minuto de silêncio em memória de Basílio Marques, antigo jogador e treinador adjunto do Vitória, o desafio começou pouco intenso, com os anfitriões a terem mais bola nos primeiros minutos e a disporem do primeiro remate perigoso, aos sete minutos, quando Sacko atirou por cima.

O Belenenses SAD, que surgiu em Guimarães com quatro reforços - Henrique, Cauê, Afonso Taira e Miguel Cardoso -, respondeu pouco depois, num lance em que Cassierra falhou o remate decisivo na pequena área, e controlou o embate até à meia hora, mostrando-se compacto na hora de defender, com vários elementos atrás da linha da bola, e rápido a subir pelas alas nos momentos de ataque, embora sem criar oportunidades.

O 'onze' vitoriano, composto por seis reforços - Bruno Varela, Jorge Fernandes, Abdul Mumin, Jonas Carls, Pepelu e Lyle Foster -, sentiu muitas dificuldades para construir ataques, limitando-se, várias vezes, a trocar a bola no quarteto defensivo, mas subiu de produção no último quarto de hora da etapa inicial.

Nesse período, a bola chegou mais vezes ao trio da frente e tanto Lyle Foster, aos 29 minutos, como Marcus Edwards, aos 33, e André André, aos 35, ameaçaram o golo inaugural, antes de Jorge Fernandes introduzir o esférico na baliza 'azul', aos 40, num lance anulado por fora de jogo.

A segunda parte abriu com o golo da equipa treinada por Petit: na sequência de um canto batido na direita, Tiago Esgaio tocou ao de leve na bola e Cafú Phete, já na pequena área, desviou para o fundo da baliza, marcando à equipa que representou entre as épocas 2015/16 e 2018/19.

A partir daí, o jogo desenrolou-se quase exclusivamente no sentido da baliza 'azul', com Sacko a ameaçar o golo ao minuto 49, num remate centímetros acima da trave.

A formação orientada por Tiago Mendes instalou-se no meio-campo adversário, mas exibindo um futebol quase sempre inconsequente, com as sucessivas trocas de bola em redor da área a 'esbarrarem' na retaguarda contrária.

Pelo meio, o internacional português Ricardo Quaresma estreou-se com a camisola vitoriana, ao entrar para o lugar de Marcus Edwards, aos 62 minutos, consumando o regresso à I Liga portuguesa cinco anos depois de ter deixado o FC Porto.

O extremo, de 36 anos, ainda conseguiu uns cruzamentos para a área do Belenenses SAD, mas sem seguimento por parte de uma equipa que raramente colocou em perigo a vantagem dos comandados de Petit.

As duas melhores ocasiões da segunda parte pertenceram, aliás, à equipa de Lisboa, já nos descontos: Bruno Varela negou os golos a Cassierra, que estava isolado, e a Afonso Sousa, num remate de longe.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página