loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Crónica: Golo de Samuel Lino dá estreia vitoriosa ao Gil Vicente na I Liga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Um golo de Samuel Lino permitiu hoje ao Gil Vicente estrear-se na I Liga portuguesa de futebol com um triunfo por 1-0 sobre o Portimonense, num encontro da segunda jornada em que foi melhor equipa até aos 75 minutos.
Crónica: Golo de Samuel Lino dá estreia vitoriosa ao Gil Vicente na I Liga

O remate certeiro do extremo brasileiro, aos 50 minutos, materializou o domínio de uma equipa que regressou hoje à competição, após o duelo da primeira ronda, com o Sporting, ter sido adiado para a semana de 12 a 16 de outubro, face aos casos de covid-19 detetados nos dois clubes.

Com os três pontos somados, a formação gilista ascendeu provisoriamente ao grupo dos quintos classificados, tendo ultrapassado o conjunto algarvio, com apenas um ponto, que foi quase sempre inoperante na tarde de hoje, à exceção de um penálti falhado na primeira parte e de algumas ocasiões desperdiçadas nos últimos 15 minutos.

Após duas semanas com os jogadores a treinarem em casa, face à quarentena decretada pelas autoridades de saúde, o Gil Vicente iniciou oficialmente na época 2020/21 com cinco reforços no ‘onze': os laterais Joel Pereira e Talocha, o médio Lucas Mineiro e os avançados Miullen e Antoine Léautey, que dispôs da primeira ocasião de golo.

Após trabalho de Samuel Lino na faixa direita, o extremo francês, de 24 anos, rematou de primeira, mas o guardião algarvio, Samuel, defendeu a dois tempos e afastou a bola pela linha final, aos nove minutos.

A formação trajada de negro, em memória de Dito, antigo jogador internacional português e treinador, que exercia o cargo de diretor-geral do Gil Vicente e morreu em 03 de setembro, superiorizou-se ao adversário na primeira parte e voltou a ameaçar o golo ao minuto 11, num disparo rasteiro de Samuel Lino, ainda de fora da área, ao lado.

Na estreia como treinador principal na I Liga, Rui Almeida apresentou uma equipa capaz de ganhar a maioria dos duelos no meio-campo e de criar espaço com triangulações nas alas, mas à qual faltou mais gente na área para criar ocasiões de golo.

O Portimonense, que apareceu no Minho com Júlio César como novidade na ala esquerda do ataque, raramente se aproximou da área gilista até ao intervalo, acusando falta de ligação entre setores, mas beneficiou de um penálti, quando Fabrício aproveitou perda de bola de Ygor Nogueira, entrou na área e foi derrubado por Claude Gonçalves, aos 33 minutos.

Na conversão, o defesa Lucas Possignolo atirou para o lado direito de Denis, mas o guardião brasileiro adivinhou a trajetória e impediu o golo inaugural da partida, aos 36 minutos.

A equipa de Portimão regressou para a segunda parte com três novidades - o treinador Paulo Sérgio fez entrar o lateral Koki Anzai e os extremos Aylton Boa Morte e Anderson Oliveira -, mas os anfitriões continuaram ‘esclarecidos' após o reatamento e chegaram mesmo ao golo: isolado por Antoine Léautey, Samuel Lino atirou rasteiro e cruzado para o fundo da baliza.

Em vantagem, os ‘galos' recuaram no terreno e deram espaço ao Portimonense para ter mais iniciativa atacante, mas os algarvios limitaram-se quase sempre a circular a bola em redor da área contrária, à exceção das tentativas de Aylton Boa Morte, ao lado e por cima, aos 75 e 82 minutos, e do remate de Fabrício a rasar o poste, nos últimos segundos.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página