loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

João Pedro Sousa: «Estávamos a ser tão previsíveis, com falta de agressividade com e sem bola»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Declarações de João Pedro Sousa, treinador do Famalicão, após o jogo Belenenses SAD-Famalicão (1-2), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, realizado hoje no Estádio Nacional, em Oeiras.
João Pedro Sousa: «Estávamos a ser tão previsíveis, com falta de agressividade com e sem bola»

“Estávamos a ser tão previsíveis, com falta de agressividade com e sem bola. [Ao intervalo] Foi pegar nesses pontos, corrigir um ou outro posicionamento na nossa primeira fase de construção, mas essencialmente a velocidade e a agressividade, e conseguimos rapidamente virar o resultado, continuando a não jogar bem.

O segundo golo é a imagem que queríamos trazer para a segunda parte. Forçámos o erro e conseguimos o golo. Até ao final do jogo, houve uma reação natural do Belenenses SAD, que nos tentou incomodar com um jogo mais direto, mas conseguimos controlar o jogo.

[A primeira jornada] Não foi um acidente de percurso, porque o adversário da semana passada foi demasiado forte para nós. Muito do nosso jogo esteve lá presente. Ao contrário, hoje, se calhar, não esteve tanto, tivemos de ir buscar outras armas e conseguimos vencer. O futebol é mesmo assim. Temos de evoluir muito e trabalhar para nos tornarmos competitivos e fazer um campeonato à imagem do que queremos.

Optámos por uma saída com três jogadores, para contrariar a linha de pressão do Belenenses SAD, também com três homens, e atrair o adversário em linhas mais subidas. Não estávamos a conseguir, até nesses momentos fomos lentos. A nossa saída era sempre de forma longa e sem nexo nenhum.

A não convocatória do Toni Martínez não tem a ver com questões de transferência para qualquer clube. Teve uma semana de treino como os colegas, o Rúben del Campo esteve bem e ele ficou de fora como outros. Quem vem para jogo é quem nos dá mais garantias, o Rúben del Campo deu-nos mais garantias e foi ele que veio para jogo.”

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página