loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Movimento «Sem Adeptos Não Há Futebol» faz o pleno na II Liga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Uma semana depois de ter sido divulgado o manifesto do movimento «Sem Adeptos Não Há Futebol», este consegue o pleno de apoio entre os clubes da II Liga, através dos respetivos presidentes, anunciaram hoje os promotores da iniciativa.
Movimento «Sem Adeptos Não Há Futebol» faz o pleno na II Liga

O manifesto, que pretende o "regresso imediato do público aos estádios", também tem vindo a ser assinado por diversas personalidades, essencialmente do mundo do futebol, como é o caso dos treinadores dos dois principais clubes portugueses, Sérgio Conceição e Jorge Jesus.

Com o agravamento da pandemia covid-19, a presença de público nos estádios de futebol foi proibida praticamente à escala mundial, estando a proibição a ser levantada gradualmente, embora ainda não tenha sido dada 'luz verde' em Portugal, que fará no próximo dia 03 de outubro, sábado, o seu primeiro teste, quando o Santa Clara receber o Gil Vicente, em partida da terceira jornada da I Liga.

"Este é um apoio massivo por parte dos clubes. Além dos emblemas da II Liga, já muitas equipas da I Liga subscreveram o manifesto e estou certo que todas acabarão por aderir a esta causa que é de todos", afirma Paulo Lopo, um dos promotores do movimento.

Entre os mais recentes subscritores, numa lista que atinge agora a centena de nomes, estão, entre outros, o jogador Francisco Geraldes, o treinador Vitor Oliveira, os humoristas Raminhos e Bruno Ferreira, o ex-jogador Carlos Xavier, Nuno Lobo, da Associação de Futebol de Lisboa, e Mário Costa, presidente da Assembleia-Geral da Liga.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.963 pessoas dos 74.717 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página