loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Oliveirense, FC Porto B e Benfica B realizam testes rápidos de antigénio

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Oliveirense, FC Porto B e Benfica B foram as primeiras equipas profissionais a realizar testes rápidos de antigénio (TRAg), simultaneamente aos habituais testes PCR, de rastreio ao novo coronavírus, anunciou hoje a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).
Oliveirense, FC Porto B e Benfica B realizam testes rápidos de antigénio

"A LPFP informa que os plantéis da UD Oliveirense, do FC Porto B e do SL Benfica B foram as primeiras equipas a avançarem para testes rápidos de antigénio (TRAg), que serão efetuados simultaneamente aos habituais testes PCR, que se mostram programados, durante três semanas", refere o organismo, em comunicado divulgado no site oficial.

De acordo com a LPFP, o procedimento realizado pelas três equipas antes dos respetivos jogos da sétima jornada da II Liga, que se disputam este fim-de-semana, permitirá verificar se os resultados dos TRAg são "concordantes" com os dos PCR.

"Confirmando-se este cenário, possibilitará mais uma alternativa às sociedades desportivas, não só pelo custo mais baixo, mas também pela maior rapidez na obtenção dos resultados", realçou a LPFP, recordando que os clubes profissionais têm "efetuado uma grande carga de testes a todos os jogadores".

O médico pneumologista Filipe Froes, consultor da Liga de clubes para as questões relacionadas com o novo coronavírus, afirmou que o estudo piloto "pretende validar a utilidade dos TRAg no rastreio periódico de populações de risco, garantindo um melhor custo-efetividade e alocação de meios com ganhos de segurança e no combate à pandemia".

"Os TRAg, pela resposta em menos de uma hora e pela acessibilidade económica, podem ser, em determinados contextos, parte da solução", comentou Filipe Froes, em declarações divulgadas no site da LPFP.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.276 pessoas dos 112.440 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página