loading

Crónica: Rochinha dá triunfo ‘feliz’ ao Vitória frente a Gil Vicente superior

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

Um golo de Rochinha, aos 89 minutos, permitiu hoje ao Vitória de Guimarães derrotar o Gil Vicente por 2-1, num encontro da sexta jornada da I Liga portuguesa de futebol que o conjunto gilista dominou, criando mais ocasiões.

Crónica: Rochinha dá triunfo ‘feliz’ ao Vitória frente a Gil Vicente superior

Depois de Bruno Duarte ter adiantado os vitorianos, ao minuto 23, e de Samuel Lino ter igualado, aos 66, numa fase em que os barcelenses já acumulavam desperdício diante da baliza, a equipa de Guimarães resolveu o jogo a seu favor, com dois jogadores que entraram nos 15 minutos finais: Rochinha bateu Dénis com um remate cruzado, depois de isolado por Marcus Edwards.

Com este triunfo, a equipa de João Henriques soma sete pontos em nove possíveis nos jogos fora de portas e subiu provisoriamente ao quinto lugar, com 10 pontos, os mesmos do terceiro, FC Porto, e do quarto, Santa Clara, enquanto os 'galos' averbaram o terceiro desaire seguido e ocupam o 14.º posto, com cinco.

A primeira parte foi quase sempre equilibrada e raramente bem jogada, com a turma vimaranense, remodelada, com quatro novidades - Abdul Mumin, Gideon Mensah, Dénis Poha e Jacob Maddox - a ter mais bola e iniciativa até ao golo inaugural, mas o primeiro lance perigoso até foi criado pelos anfitriões: um remate de Antoine Léautey ao lado, num contra-ataque, aos 14 minutos.

Mesmo pouco inspirado, o Vitória inaugurou o marcador a meio da primeira parte, num lance conduzido pela ala direita, com Quaresma a cruzar para a área, onde Bruno Duarte se antecipou a Ygor Nogueira para encostar a bola para o fundo das redes.

Em vantagem, a equipa treinada por João Henriques recuou no terreno e os 'galos', com Claude Gonçalves, Lourency e Antoine Léautey de regresso ao onze, passaram a controlar a bola e ameaçaram as redes à guarda de Bruno Varela, num 'disparo' de Lucas Mineiro, ao minuto 41.

Após o intervalo, o treinador Rui Almeida colocou Samuel Lino, o melhor marcador gilista na I Liga, com dois golos, no lugar de Miullen e o domínio dos homens de Barcelos intensificou-se e valeu duas situações de golo nos cinco primeiros minutos, com Gideon Mensah a afastar o cabceamento de Ygor Nogueira em cima da linha de baliza, numa delas.

Os vimaranenses interromperam a pressão gilista, quando Maddox, a cumprir o primeiro jogo oficial pelos vitorianos, obrigou Denis a intervenção apertada, mas o lance não inverteu a tendência do desafio, e o empate surgiu, com Samuel Lino a aproveitar uma 'escorregadela' de Suliman para repor a igualdade.

Os barcelenses continuaram mais fortes até ao minuto 75, altura em que João Henriques remodelou o ataque, com as entradas de Rochinha e de Marcus Edwards, atletas que 'catapultaram' o Vitória para o meio-campo adversário e que decidiram o encontro a favor da sua equipa, num contra-ataque.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página