loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Daniel Ramos: «Quem não marca sofre e acaba por ser um bocadinho isso»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Daniel Ramos, treinador do Santa Clara, após o jogo entre Tondela e Santa Clara, da sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje em Tondela e que terminou com a vitória dos ‘beirões’, por 2-0.
Daniel Ramos: «Quem não marca sofre e acaba por ser um bocadinho isso»

“O Tondela é uma equipa que tem valor e hoje conseguiu ser mais competente que noutros jogos e por isso não me surpreendeu de todo.

Antes de dar a volta ao resultado, teve possibilidades de ficar por várias vezes na frente. (…) [Na primeira parte] Os 30 minutos muito bons do Santa Clara, há oportunidades claras para ficar na frente do resultado.

Cinco oportunidades de golo na primeira parte, faltou marcar primeiro, que é importantíssimo marcar primeiro, até pela instabilidade do último resultado do Tondela, merecíamos termos concretizado primeiro e tudo seria diferente.

Resumindo: melhores na primeira, o Tondela eficaz a criar, com mérito, oportunidades, sem dúvidas nenhumas que sim, não retiro mérito ao Tondela, mas fundamentalmente hoje faltou-nos eficácia dentro daquilo que produzimos e faltou-nos mais eficácia para, pelo menos, das sete oportunidades, pelo menos, e no mínimo que tivemos no jogo, não concretizámos nenhum.

Quem não marca sofre e acaba por ser um bocadinho isso (…) e do ponto de vista psicológico a equipa sentiu-se, isso eu acredito que sentimos. Ao intervalo era um sentimento de injustiça e agora no final era um sentimento de epá, faltou-nos um bocadinho de estrelinha no jogo, de maior capacidade de discernimento na hora de finalizar.

No jogo temos aquilo que conquistamos e aproveitamos ou não e aquilo que nos é concedido e aproveitamos ou não. Hoje, por mérito conquistámos muito e foi-nos concedido pouco, o Tondela cometeu poucos erros, mas nós conquistámos bastante e não aproveitámos. Aquilo que nós, num ou noutro lance que concedemos, acho que houve bastante mérito da forma como o Tondela aproveitou.

Conquistar e permitir que o adversário conquiste faz-se muito num jogo de futebol, onde os detalhes fazem a diferença”.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página