loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Rúben Amorim: «Fomos justos vencedores e o resultado peca por escasso»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, após a vitória frente ao Moreirense (2-1) em jogo da oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol.
Rúben Amorim: «Fomos justos vencedores e o resultado peca por escasso»

“Quero enviar um abraço à família de Vítor Oliveira.

Hoje, tentámos sempre arranjar soluções para o golo sofrido. Na primeira parte, tivemos várias oportunidades em frente à baliza, mas o último toque faltou. Marcámos o golo do empate e acreditava que o segundo golo iria surgir logo a seguir, mas não foi isso que aconteceu.

Não é muito importante (dizer que o Sporting é candidato ao título). Queremos ganhar todos os jogos e se isso acontecer seremos campeões. Vamos ter calma até porque a equipa é um pouco inexperiente.

Pode ser uma vantagem (não participar em provas europeias), queremos aproveitar todos os minutos para trabalhar com a equipa porque isso é muito importante. Os nossos jogos são sempre difíceis.

O Pedro Gonçalves é um jogador que está num excelente momento de forma. Para a semana, volta a um clube que bem conhece e se trabalhar bem ao longo da semana pode ser que repita.

Hoje, aqui ou ali, não quisemos meter logo a bola fora. O Nuno Mendes tem direito a um dia pior, o Feddal também, os miúdos também. Estamos a falar de um jogo onde a equipa adversária fez um único remate e fez um golo.

Fomos justos vencedores e o resultado peca por escasso. Seguimos na frente e agora é preparar o jogo com o Famalicão.

Não podemos pedir que a equipa seja muito irreverente e ser muito alegre a jogar e que depois não tenha outro lado da moeda. Faz parte do crescimento passar maus momentos. Não vi a equipa intranquila. Vi as dores de crescimento e vamos perceber isso daqui para frente.

Falta tudo a esta equipa ainda. Estamos muito bem, falta melhorar alguns aspetos. Temos muito para crescer. As vitórias não nos tiram essa realidade. Há dias em que estamos mais inspirados ou não. O jogo teve um sentido, não foi dividido”.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página