Covid-19: Angola registou mais uma morte e 89 infetados nas últimas 24 horas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Angola registou mais uma morte por covid-19 e 89 novos casos, nas últimas 24 horas, tendo ainda recuperado 26 doentes, informaram hoje as autoridades sanitárias do país.
Covid-19: Angola registou mais uma morte e 89 infetados nas últimas 24 horas

Os dados epidemiológicos apresentados pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, dão conta que do total de casos, entre os 8 e os 81 anos, 37 foram registados em Luanda, 28 em Cabinda, 15 na Lunda Norte, quatro em Benguela, dois na Lunda Sul e igual número no Namibe e um no Cuanza Sul.

Os novos infetados pelo novo coronavírus são 65 do sexo masculino e 24 do sexo feminino.

Nas últimas 24 horas foi reportado um óbito, na província do Zaire, um cidadão angolano, de 62 anos.

Franco Mufinda frisou que foram consideradas recuperadas também 26 pessoas, das quais 17 em Benguela, sete no Huambo e duas em Luanda.

Com os últimos dados, Angola soma 16.277 casos positivos, 372 mortes, 8.924 dados como recuperados e 6.981 ativos, dos quais seis em estado crítico, sete com gravidade, 78 moderados, 139 leves e 6.751 assintomáticos, estando em seguimento nos centros de tratamento 229 doentes.

A nível laboratorial, foram processadas nas últimas 24 horas 2.904 amostras, das quais 89 positivas, dando uma taxa diária de positividade de 3%, enquanto o cumulativo aponta para 283.480 amostras processadas até à data, com um total de 16.277 com resultados positivos, remetendo para uma taxa cumulativa de positividade de 6%.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.612.297 mortos resultantes de mais de 72,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página