loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Taça da Liga: Amorim revela Sporting empenhado e concentrado para bater FC Porto

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, afirmou hoje que a equipa continua «muito empenhada e concentrada», em vésperas do jogo com o FC Porto, das meias-finais da Taça da Liga de futebol, apesar de dois resultados negativos.

No penúltimo jogo, os ‘leões’ perderam por 2-0 no reduto do Marítimo, falhando os quartos de final da Taça de Portugal, e, na sexta-feira, empataram 1-1 na receção ao Rio Ave, para a 14.ª jornada da I Liga portuguesa.

“Foram dois resultados que não estávamos habituados. Encontrei a equipa muito empenhada e concentrada. Não encontrei a mesma alegria, o que é bom sinal, mas nada desconfiada. Continua a acreditar no processo, muito confiante, a preparar um jogo importante”, realçou o técnico, em conferência de imprensa de antevisão ao ‘clássico’.

A pandemia de covid-19 tem afetado os dois plantéis, com vários jogadores infetados com o novo coronavírus, mas Rúben Amorim considera que “os clubes já estão preparados” e espera que o FC Porto apresente “uma grande equipa, com muita experiência e jogadores internacionais”, avisando que o Sporting não vai “facilitar nada” em busca da vitória.

“O Sérgio Oliveira [um dos futebolistas infetados] tem muita influência no jogo, mas reduzir o FC Porto ao Sérgio Oliveira seria um erro. Espero-os muito agressivos, muito fortes nos espaços entrelinhas, o Corona a criar problemas nesse aspeto, o Uribe a chegar à área e os laterais muito ofensivos. O Pepe deve ter mais finais da Liga dos Campeões do que o Gonçalo Inácio [jogos] a titular na I Liga”, comparou, em relação à experiência dos dois conjuntos.

Para vencer o FC Porto, é fundamental “igualar a agressividade”, diante de “uma equipa muito trabalhadora: “Vamos correr e trabalhar muito, depois depende da inspiração dos jogadores”.

Rúben Amorim conquistou a última Taça da Liga, então ao serviço do Sporting de Braga, numa final com o FC Porto [1-0, com um golo de Ricardo Horta, aos 90+5 minutos], e quer agora “trazer a taça para Alvalade”, colocando a pressão no treinador e não nos jogadores, apesar de achar que o Sporting “está no bom caminho”.

“Este grupo precisa destes jogos, de aprender que o ADN do Sporting passa por vencer títulos. A nível pessoal, não sou detentor do título, que é do Sporting de Braga, não é meu. Muitos jogadores do Sporting ainda não ganharam títulos, temos de estar entusiasmados e entrar com tudo”, apontou.

Sobre as possibilidades de arrebatar o troféu, Rúben Amorim foi perentório a afirmar que os ‘leões’ são “candidatos”: “Somos candidatos a vencer todos os jogos. Não somos favoritos, somos candidatos. Estamos em pé de igualdade, com menos experiência em termos de grupo, mas, em termos de ambição, temos a mesma”.

O Sporting defronta na terça-feira o FC Porto, na primeira meia-final da Taça da Liga de futebol, que se disputa em Leiria, a partir das 19:45, com arbitragem de João Pinheiro, da associação de Braga.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página