loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Vlachodimos e Everton aumentam número de infetados com covid-19 no Benfica

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O guarda-redes Odysseas Vlachodimos e o extremo Everton tiveram testes positivos para o novo coronavírus, aumentando para 10 o número de casos de infeção no plantel de futebol do Benfica, informou hoje o clube lisboeta.
Vlachodimos e Everton aumentam número de infetados com covid-19 no Benfica

O guarda-redes grego, de 26 anos, é o habitual titular da baliza do Benfica, enquanto o extremo brasileiro Everton, de 24, também costuma fazer parte das opções iniciais do técnico Jorge Jesus.

Os dois jogadores aumentam assim o número de infetados com o novo coronavírus no plantel, que provoca a covid-19, juntando-se a Otamendi, Nuno Tavares, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Grimaldo, Gilberto, Waldschmidt e Helton Leite.

Nesta altura, Mile Svilar é o único guarda-redes do plantel principal que o técnico tem disponível. O belga ainda não tem qualquer minuto somado esta época na equipa de Jorge Jesus, mas já jogou ao serviço da equipa B.

Além dos jogadores, este surto do novo coronavírus afetou vários elementos da equipa técnica e do ‘staff’, bem como o presidente Luís Filipe Vieira e o diretor e ex-jogador Luisão.

Desde o início da temporada, o Benfica já teve 21 jogadores infetados.

Aos 10 atletas atualmente infetados - Otamendi, Nuno Tavares, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Grimaldo, Gilberto, Waldschmidt, Helton Leite, Vlachodimos e Everton - juntam-se Svilar, Darwin, Weigl, Taarabt, Pizzi, Jardel, João Ferreira, Seferovic, Gonçalo Ramos, Cervi e Gabriel, além do caso de Pedrinho, que chegou a estar em isolamento após um resultado inconclusivo, em agosto.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página