loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Sérgio Vieira: «Vitória justa do FC Porto, embora pudéssemos ter chegado ao empate»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Sérgio Vieira, treinador do Farense, após a derrota frente ao FC Porto (0-1), em jogo da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio de São Luís, em Faro.
Sérgio Vieira: «Vitória justa do FC Porto, embora pudéssemos ter chegado ao empate»

"A análise é muito simples: é uma vitória justa do FC Porto, embora pudéssemos ter chegado ao empate e conquistado um ponto frente a um adversário difícil.

Principalmente na segunda parte, deixámos uma boa imagem, uma pequena amostra do que podemos fazer no resto do campeonato. Queremos conquistar pontos, isso é o mais importante.

Pesou vários fatores, como os desempenhos individuais. No lance do golo - se há momentos em que temos sido eficazes é na organização defensiva, não permitindo lances ao adversário, como em Braga ou em Alvalade, mas estamos com outros jogadores em campo e essa avaliação vamos fazê-la durante a semana.

Não podemos levar com o envolvimento no corredor lateral e um cruzamento atrasado, apesar das movimentações do FC Porto. É algo que trabalhamos muito e temos de estar preparados, para depois não termos de correr atrás do resultado negativo.

Isso condicionou o nosso desempenho. Melhorámos com as mexidas, tivemos uma postura de pegar mais no jogo, com bola no chão e sair a jogar. Criámos situações em que podíamos ter chegado ao empate, mas também podíamos ter sofrido. Não conquistámos pontos, mas saímos de cabeça levantada e vamos pensar no próximo jogo em Tondela.

Arbitragem? É um tema complexo. Vou desistir de comentar, porque não serve de nada. Foi esse lance [braço de Corona na grande área], foi a gestão do tempo na segunda parte, em que se jogou muito pouco, houve muitas quebras, muita conversa, muito diálogo entre o árbitro e os jogadores. O jogo tem de ser mais contínuo. Se fosse ao contrário, seria o Farense que estava a perder tempo ou a arranjar estratégias negativas, mas como não foi, é o normal. Passámos o jogo todo com um ritmo baixíssimo nas reposições de bola. Mas não vale a pena, os árbitros erram, não há coerência de árbitro para árbitro. De certeza que não querem errar, querem fazer o seu melhor e compete-lhes melhorar, tal como nós.

É uma bola claramente de mão, o braço não está na posição normal, está levantado. O VAR tem os seus critérios, já em Braga nos tirou um golo feito não sei porquê, em Alvalade foi o que foi, com o Rio Ave foi o que foi. Não dá para entender o critério de decisão, mas temos de seguir em frente."

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página