ESC ONLINE

Joaquim Evangelista lamenta «atitude de confronto» da lista opositora

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O recém-eleito presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) lamentou hoje que a lista opositora ao sufrágio de quarta-feira tenha “pautado a atuação por atitudes de confronto e de conflitualidade”.
Joaquim Evangelista lamenta «atitude de confronto» da lista opositora

“Em vez de apresentar propostas, andou a discutir questões administrativas e jurídicas, competência da Mesa da Assembleia-Geral (MAG) e dos tribunais. Se entende que, depois deste resultado, ainda deve colocar questões, tem todo o direito. Cá estaremos para dar uma resposta adequada”, comentou à agência Lusa Joaquim Evangelista.

A candidatura liderada pelo futebolista luso-guineense Ibraim Cassamá disse hoje que equaciona impugnar as eleições para a presidência do SJPF, realizadas na sede do organismo, em Lisboa, que ditaram a recondução do atual líder, com 98% dos votos.

“O nosso foco são os jogadores e o futebol português, que se habituaram a um sindicato com ideias, independência e capacidade crítica. O SJPF é um parceiro de excelência e tem feito a diferença com propostas concretas. Estamos sempre ao lado dos jogadores, não deixando nenhum para trás, sobretudo em situações de dificuldade”, ressalvou.

A lista A, encabeçada por Joaquim Evangelista, líder do organismo desde 2004, recebeu 521 votos (98%), contra 10 da lista B (2%), dirigida pelo médio internacional guineense Ibraim Cassamá, anunciou hoje o reeleito presidente da MAG, João Nogueira da Rocha.

“Lamento que esta campanha não tenha sido mais elevada. O SJPF merecia isso, pois é reconhecido pelos jogadores, organizações desportivas e políticas nacionais e no plano internacional. Há que manter essa dignidade. Um sindicado forte, sobretudo neste tempo de crise, significa que os interesses dos jogadores serão mais bem defendidos”, notou.

Joaquim Evangelista, de 54 anos, encarou uma inédita oposição da lista “De Jogadores para Jogadores”, liderada por Ibraim Cassamá, atleta do Real Massamá, do Campeonato de Portugal, e Ana Filipa Lopes, conhecida por Tita, do Condeixa, da Liga feminina.

“Que fique claro: continuarei a ser o representante de todos os jogadores e jogadoras, independentemente de quem em cada momento entende ter um projeto para o futebol português. O SJPF tem sempre essa relação muito clara e transparente com todos os atletas nos diversos escalões. Desse ponto de vista, não excluímos ninguém”, concluiu.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página