Crónica: Ricardo Quaresma saiu do banco para ‘gelar’ Farense nos descontos

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Um golo de Ricardo Quaresma nos descontos garantiu hoje um empate (2-2) ao Vitória de Guimarães e ‘gelou' o Farense, que tinha virado o resultado na primeira parte do jogo da 31.ª jornada da I Liga de futebol.
Crónica: Ricardo Quaresma saiu do banco para ‘gelar’ Farense nos descontos

Rochinha, aos dois minutos, abriu o marcador para os minhotos, mas Pedro Henrique deu a volta ao jogo (12 e 27), que parecia controlado pelo Farense, em superioridade numérica a partir dos 51 minutos, mas o internacional português garantiu a igualdade 'ao cair do pano', aos 90+1.

O Vitória, que não vence fora há nove partidas, continua no sexto lugar, com 42 pontos, enquanto o Farense, com um registo de nove encontros consecutivos sem ganhar em casa - oito deles sob comando de Jorge Costa -, continua na zona de despromoção, no 17.º lugar, com 28 pontos, menos um do que o Boavista, que só joga na sexta-feira.

No Farense, Jorge Costa voltou a mexer na equipa depois do ‘nulo' em Barcelos, promovendo os regressos de Jonatan Lucca e Bilel, enquanto, nos vimaranenses, Bino Maçães foi obrigado a trocar Sílvio (castigado) por Jorge Fernandes em relação ao ‘onze' que bateu o Moreirense (2-0).

Uma entrada forte dos minhotos valeu um golo ao segundo minuto, numa transição rápida após recuperação de bola a meio-campo: André Almeida descobriu Rochinha sozinho na esquerda e o extremo, ‘na cara' de Beto, não desperdiçou.

O Farense não respondeu de forma imediata, deixando o jogo assentar, mas marcou na primeira vez em que chegou à baliza do adversário, aos 12 minutos, num cruzamento de Ryan Gauld (sétima assistência da época) para a desmarcação entre os centrais e um desvio subtil de Pedro Henrique.

Com o jogo equilibrado, o ritmo acabou por subir a partir de meio da primeira parte, desde logo com o Vitória perto do 1-2, num lance em que o guardião Beto evitou o tento de Rochinha com uma grande defesa (24 minutos).

Seria o avançado do Farense a ‘bisar' na partida, aos 27 minutos, aproveitando um erro enorme de Bruno Varela. O guarda-redes tentou uma finta a mais na grande área e Pedro Henrique meteu o pé, encaminhando a bola para a baliza.

A equipa de Guimarães ainda criou perigo, mais uma vez por Rochinha, cujo remate foi travado por um corte espetacular de César (36 minutos), mas o Farense esteve mais próximo do golo à beira do intervalo.

Bruno Varela redimiu-se em parte do erro no 2-1, ao somar duas intervenções decisivas seguidas, primeiro a um livre direto de Lucca e depois apurando os reflexos na recarga de Pedro Henrique (43 minutos).

A entrada para a segunda parte começou praticamente com a expulsão, por acumulação de amarelos, de Suliman (51), mas nem por isso o Vitória deixou de ter mais bola, uma vez que o Farense parecia optar, muito cedo, pela gestão do resultado e pela aposta no contra-ataque.

Bino Maçães arriscou, com substituições de cariz ofensivo, ‘partindo' ainda mais o jogo, o que permitiu aos algarvios criarem mais perigo em transição.

Pedro Henrique viu um golo ser anulado por fora de jogo de 11 centímetros (67 minutos) e Gauld atirou por cima após passe atrasado de Fabrício (72), enquanto, do outro lado, escassearam as ocasiões de golo.

A partir dos 80 minutos, o Vitória começou novamente a pressionar e acabou por chegar ao empate, por Ricardo Quaresma, aos 90+1, num golo construído por suplentes: Marcus Edwards serviu Rúben Lameiras, que cruzou para o cabeceamento do português.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página