Síntese: FC Porto de ‘mão cheia’ para adiar a festa ‘leonina’

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O FC Porto cumpriu hoje o que era expetável e adiou, pelo menos por um dia, a confirmação do título por parte do Sporting, ao golear e complicar a vida ao Farense na I Liga portuguesa de futebol.
Síntese: FC Porto de ‘mão cheia’ para adiar a festa ‘leonina’

Na 32.ª jornada, os ‘dragões’ repetiram a ‘mão cheia’ que já tinham aplicado ao Boavista na segunda, mas desta feita concederam um tento de honra ao adversário (5-1), da autoria de Licá, já depois de Taremi, por duas vezes, Toni Martínez, Luis Díaz e João Mário terem dado volume ao resultado.

O avançado iraniano chegou aos 16 golos na I Liga e subiu ao pódio dos ‘artilheiros’ da competição, atrás do benfiquista Haris Seferovic e do sportinguista Pedro Gonçalves, ambos com 18.

A formação comandada por Sérgio Conceição aproximou-se provisoriamente do Sporting, com 74 pontos, menos cinco do que os ‘leões’ (79), adiando para terça-feira quaisquer festejos que possam existir nesta ronda, o que irá suceder se o líder superar os ‘axadrezados’, em Alvalade.

Por outro lado, os ‘dragões’ colocaram-se a sete pontos do Benfica (67), terceiro, e estão a três de garantir o segundo posto do campeonato, isto caso os ‘encarnados’ não percam na visita ao lanterna-vermelha Nacional, na terça-feira, o que, a acontecer, garantiria imediatamente a vice-liderança aos ‘azuis e brancos’.

O Farense, que jogou mais de uma hora reduzido a 10 elementos, por expulsão de Bilel ainda no primeiro tempo, continua no polo oposto da tabela e em grandes dificuldades, já que ocupa o penúltimo posto, com menos dois pontos do que o Boavista e três face ao Rio Ave, as duas formações imediatamente acima da zona de despromoção.

Já o Moreirense colocou-se a dois pontos da zona europeia, mais concretamente do sexto lugar, ao operar a reviravolta e vencer o Portimonense por 2-1, com Ferraresi e Gonçalo Franco a anularem o golo inaugural de Fabrício.

Os cónegos seguem no sétimo posto, com 40 pontos, menos dois do que o Vitória de Guimarães (42), sexto e com menos um jogo, enquanto o Portimonense é 12.º, com 34, e ainda não garantiu a manutenção.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página