Europeu-2020: Fernando Santos anuncia 26 eleitos, em lista com espaço para surpresa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, anuncia na quinta-feira os 26 convocados para a fase final do Euro2020, adiado para 2021 pela covid-19, numa lista com espaço para uma surpresa.
Europeu-2020: Fernando Santos anuncia 26 eleitos, em lista com espaço para surpresa

O facto de a UEFA ter decidido aumentar de 23 para 26 o número de eleitos, face à pandemia e ao possível aparecimento de casos positivos, dá para o técnico luso manter as escolhas habituais e ainda ‘improvisar’, sendo que só um lugar parece em aberto.

A lista de eleitos para o Euro2020 deve ser idêntica à dos 25 chamados, em 16 de março, para os primeiros três encontros de apuramento para o Mundial de 2022, sendo que, dessa convocatória, só não deverá estar Pedro Neto.

O jogador do Wolverhampton, vítima de uma lesão grave, é, para já, a única grande baixa lusa para o Euro2020, sendo que, se estivesse apto fisicamente, seria, certamente, um dos eleitos.

Sem Pedro Neto, a última lista fica reduzida a 24 eleitos, sendo que o nome chamado a ‘substituir’ o jogador dos Wolves deverá ser Gonçalo Guedes, jogador que está a rubricar um excelente final de época ao serviço do Valência.

Autor do segundo golo mais importante da história da seleção lusa, o que valeu a vitória (1-0) sobre os Países Baixos na final da Liga das Nações, o ex-jogador do Benfica é forte candidato a repetir a presença no Mundial de 2018.

Desta forma, ficará apenas uma vaga em aberto, com muitos candidatos, sendo que a mesma depende muito que setor Fernando Santos quiser reforçar.

O médio Pizzi, experiente, com golo e um bom final de época, pode ser o eleito, tal como o goleador Pedro Gonçalves, os centrais Luís Neto e Rúben Semedo, os laterais Nélson Semedo e Mário Rui, o extremo Trincão, o ponta de lança Paulinho ou até o recém-naturalizado médio portista Otávio.

Todos estes nomes só parecem ter uma vaga para encaixar, numa lista em que 20 nomes se afiguram como dados adquiridos, nomeadamente os guarda-redes Rui Patrício, Anthony Lopes e Rui Silva, os laterais João Cancelo, Raphaël Guerreiro e Nuno Mendes e os centrais Pepe, Rúben Dias e José Fonte.

O lateral direito Cédric e o central Domingos Duarte deverão completar os escolhidos para o setor mais recuado, já que parecem ter vantagem sobre Nélson Semedo, Mário Rui, Luís Neto ou Rúben Semedo, como Rui Silva em relação a José Sá.

No meio-campo, João Moutinho, Danilo Pereira, Rúben Neves, Renato Sanches, Sérgio Oliveira e Bruno Fernandes são opções mais do que certas e Palhinha também entrará, certamente, na lista.

Quanto aos jogadores mais avançados, Bernardo Silva, Diogo Jota, João Félix e André Silva vão acompanhar Cristiano Ronaldo, que disputará o quinto Europeu, depois de 2004, 2008, 2012 e 2016, aos quais junta os Mundiais de 2006, 2010, 2014 e 2018.

Rafa e Gonçalo Guedes deverão ser as outras opções mais ofensivas, sendo que Fernando Santos poderá chamar mais um jogador do meio-campo para a frente, entre Pizzi, talvez o favorito, Trincão, Paulinho, Pedro Gonçalves e Otávio.

De fora, ficarão, certamente, nomes que foram importantes para Portugal em anos recentes, nomeadamente William Carvalho, João Mário, Nani e Ricardo Quaresma, mais do que Ricardo Pereira ou André Gomes, e, claro, o ‘herói’ Éder, o autor do golo mais importante de Portugal, o que valeu em 2016 a conquista do campeonato da Europa, na final com a França.

Após aquele ‘golaço’ de fora da área em Saint-Denis, Éderzito António Macedo Lopes merecia ter lugar ‘cativo’ na formação das ‘quinas’, deveria ser ele e mais 25, mas, aos 33 anos, o avançado do Lokomotiv Moscovo não deverá entrar nos eleitos, e menos que seja ele a surpresa que Fernando Santos tem reservada.

A fase final do Euro2020 realiza-se de 11 de junho a 11 de julho, em 12 cidades de 12 países, e Portugal integra o Grupo F, defrontando sucessivamente Hungria (15 de junho, em Budapeste), Alemanha (19, em Munique) e França (23, em Budapeste).

O selecionador nacional vai divulgar a lista dos eleitos na Cidade do Futebol, em Oeiras, numa conferência de imprensa marcada quinta-feira, pelas 20:15.

Lista possível dos 26 convocados:

Guarda-redes: Anthony Lopes (Lyon, Fra), Rui Patrício (Wolverhampton, Ing) e Rui Silva (Granada, Esp),

Defesas: Cedric (Arsenal, Ing), João Cancelo (Manchester City, Ing), Domingos Duarte (Granada, Esp), José Fonte (Lille, Fra), Pepe (FC Porto), Rúben Dias (Manchester City, Ing), Nuno Mendes (Sporting) e Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale).

Médios: Danilo Pereira (Paris Saint-Germain, Fra), Palhinha (Sporting), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing), Bruno Fernandes (Manchester United, Ing), Renato Sanches (Lille, Fra), João Moutinho (Wolverhampton, Ing), Sérgio Oliveira (FC Porto) e Pizzi (Benfica).

Avançados: André Silva (Eintracht Frankfurt, Ale), Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Diogo Jota (Liverpool, Ing), Cristiano Ronaldo (Juventus, Ita), João Félix (Atlético de Madrid, Esp), Pedro Neto (Wolverhampton, Ing), Rafa (Benfica) e Gonçalo Guedes (Valência, Esp).

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página