Covid-19: Angola com cinco mortes, 173 casos e 228 recuperações em 24 horas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Angola registou 173 novos casos de covid-19 em 24 horas, assim como cinco mortes e 228 recuperações, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.
Covid-19: Angola com cinco mortes, 173 casos e 228 recuperações em 24 horas

Dos novos casos, 123 foram registados na província de Luanda, 18 no Huambo, 10 no Zaire, oito no Cuanza Sul, sete na Huíla, quatro em Cabinda e um em cada uma das províncias da Lunda Sul, Bié e Cunene, com idades entre 01 e 91 anos, sendo 111 do sexo masculino e 62 do sexo feminino, afirmou o secretário de Estado numa declaração.

De acordo com as autoridades de saúde angolanas foram registadas cinco mortes, das quais três em Luanda e duas na Huíla, tendo idades entre os 13 e 82 anos e sendo três do sexo feminino e duas do sexo masculino.

Foram consideradas recuperadas da doença 228 pessoas, das quais 165 em Luanda, 45 no Huambo, 12 em Benguela e seis na Huíla, com idades entre 01 mês e 80 anos.

Angola passa agora a somar 37.094 casos desde o início da pandemia, incluindo 847 óbitos e 31.003 recuperados da doença, estando ativos 5.244 casos.

Entre os casos ativos, 17 estão em estado crítico e 28 em estado grave.

Os laboratórios processaram 1.874 amostras nas últimas 24 horas, elevando o total para 620.180 amostras, com uma taxa cumulativa de positividade de 6%.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.824.885 mortos no mundo, resultantes de mais de 176,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

De acordo com os dados mais recentes do África CDC, o continente ultrapassou totaliza hoje mais de 5,08 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia, incluindo 135.650 mortos.

A doença é transmitida pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página