Crónica: Dinamarca goleia Rússia e passa da ‘cauda’ do grupo B para os 'oitavos'

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A Dinamarca subiu hoje do quarto lugar para o segundo do grupo B do Euro2020 de futebol, após golear a Rússia por 4-1 na terceira jornada, numa prestação de indiscutível supremacia, e apurou-se para os oitavos de final.
Crónica: Dinamarca goleia Rússia e passa da ‘cauda’ do grupo B para os 'oitavos'

Obrigados a vencer, face aos desaires anteriores com a Finlândia (1-0) e com a Bélgica (2-1), os nórdicos ‘brindaram' finalmente o ‘seu' público, no Estádio Parken, em Copenhaga, com uma vitória, fruto dos golos de Damsgaard (39 minutos), de Poulsen (59), de Christensen (79) e de Maehle (82), com Dzyuba a marcar para os russos pelo meio, de grande penalidade (70).

Após um encontro que dominou totalmente, salvo um par de ‘calafrios’ junto à baliza de Schmeichel e o tento marcado de penálti, a seleção treinada por Kasper Hjulmand igualou os três pontos da Finlândia e da Rússia, mas garantiu o segundo posto com uma melhor diferença de golos nos encontros entre as três equipas, face aos finlandeses, terceiros, e aos russos, já eliminados após o quarto lugar.

Com o mesmo ‘onze' que enfrentou os belgas, primeiros classificados do grupo, com nove pontos, a Dinamarca instalou-se cedo no meio-campo adversário, mas sem criar perigo diante de uma retaguarda inicialmente organizada, e a primeira ocasião do jogo até pertenceu à Rússia, num pontapé de Golovin travado por Kasper Schmeichel, ao minuto 16.

Apesar do controlo territorial, a seleção da ‘casa' precisou de 29 minutos para ameaçar a baliza de Safonov pela primeira vez, num remate de longe de Hojbjerg, ao lado, antes de inaugurar o marcador num remate em arco bem colocado de Mikkel Damsgaard, a partir da meia-lua.

Em desvantagem, a seleção treinada por Stanislav Cherchesov teve de se adiantar no terreno, mas viu-se numa situação ainda mais comprometedora aos 59 minutos, quando, no início da construção ofensiva, Zobnin fez um mau atraso para Safonov, aproveitado por Yussuf Poulsen para encostar a bola para o fundo das redes.

O segundo tento dinamarquês precipitou substituições em ambas as equipas, mas a toada do encontro permaneceu inalterada até aos 68 minutos, quando a Rússia beneficiou de uma grande penalidade cometida por Vestergaard sobre Sobolev e convertida por Dzyuba para reentrar no jogo.

Os cinco minutos seguintes tiveram um domínio russo que acabou por ser ilusório, já que a Dinamarca continuou a chegar com facilidade à área contrária, tendo aproveitado a circunstância para restabelecer a vantagem de dois golos.

Após duas tentativas de Braithwaite travadas por Safonov, Christensen ‘disparou' para o fundo das redes à entrada da área, numa fase em que o golo serviu para cimentar o segundo lugar do grupo B, já que a Finlândia estava a perder com a Bélgica.

A formação nórdica selou o resultado três minutos volvidos, num contra-ataque conduzido e finalizado por Maehle, com a desorganização russa a facilitar a tarefa.

Desprovida de Christian Eriksen desde o primeiro jogo, com a Finlândia, após o médio ter caído inanimado no relvado e sido posteriormente hospitalizado, a Dinamarca vai defrontar o País de Gales, segundo do grupo A, nos oitavos de final, em jogo marcado para 26 de junho, em Amesterdão.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página