Europeu-2020: Inglaterra firme rumo ao sonho do título, Ucrânia a surpresa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Inglaterra e Ucrânia completaram hoje o lote de seleções apuradas para os quartos de final do Euro2020 de futebol, depois de afastarem, respetivamente, a Alemanha (2-0) e a Suécia (2-1 após prolongamento).
Europeu-2020: Inglaterra firme rumo ao sonho do título, Ucrânia a surpresa

No sábado, em Roma, quem ganhar o embate entre ingleses e ucranianos sabe que encontrará nas ‘meias’ o vencedor do embate entre a República Checa e a Dinamarca, que se realiza em Baku no mesmo dia.

Um dia antes, sexta-feira, a Bélgica, que afastou o campeão em título Portugal, defronta a Itália, em Munique, enquanto, em São Petersburgo, a Espanha joga com a Suíça, que eliminou a campeã do Mundo França.

Em Londres, a Inglaterra superiorizou-se à Alemanha com o terceiro golo de Raheem Sterling na competição, aos 75 minutos, e o primeiro de Harry Kane, aos 86, a confirmar o adeus dos germânicos, que neste mesmo estádio tinham levado a melhor nas meias-finais do Europeu de 1996.

Na altura, e após o empate 1-1 que se verificava no fim dos 120 minutos, foi Gareth Southgate, atual selecionador dos britânicos, a falhar o único penálti no desempate que permitiu à Alemanha (6-5) chegar à final, que venceria frente à República Checa, por 2-1 (golo de ouro), após prolongamento.

O suplente Jack Grealish, que entrou aos 69 minutos, e Luke Shaw estiveram em destaque, ao participarem nos dois lances decisivos, enquanto o guarda-redes Pickford foi fundamental em vários lances em que impediu os festejos adversários.

A Inglaterra continua a alimentar o sonho de conquistar o seu primeiro campeonato da Europa, uma vez que no seu palmarés internacional contabiliza somente um título mundial, em 1966, disputado no seu solo.

A Ucrânia, que surge como o ‘outsider’ entre as oito melhores seleções, colocou-se na liderança aos 28 minutos em remate cruzado de Zinchenko na área, contudo Forsberg restabeleceu a igualdade aos 43, com o seu quarto remate certeiro na competição a desviar nas pernas do central e passar fora do alcance do guarda-redes.

Aos 55 minutos, Sydorchuk atirou ao poste, façanha repetida na baliza contrária pelo inevitável Forsberg, aos 57 e 69, após dois lances individuais.

No prolongamento, Marcus Danielson foi expulso aos 99 minutos por entrada brutal sobre Besedin, que teve de sair, mas a Suécia parecia controlar defensivamente para forçar os penáltis, não fosse a Ucrânia marcar na única oportunidade que criou, aos 120+1, pelo suplente Artem Dovbyk, com desvio de cabeça entre os centrais, após assistência do ‘MVP’ Zinchenko.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página