LC: Benfica inicia corrida aos milhões na Rússia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Benfica inicia quarta-feira, no reduto do Spartak Moscovo, a corrida à prestigiada e milionária Liga dos Campeões em futebol, sendo que, além de ultrapassar os russos, ainda tem de superar PSV Eindhoven ou Midtjylland.
LC: Benfica inicia corrida aos milhões na Rússia

Depois de na época passada ter falhado o que seria uma 11.ª presença consecutiva na fase de grupos, os ‘encarnados’ tentam o regresso, no segundo ano da segunda ‘era’ Jorge Jesus, que, em 2020/21, viveu a pior das suas sete épocas na Luz.

As ‘águias’ acabaram o campeonato no terceiro lugar, perderam na final da Taça de Portugal e nas meias-finais da Taça da Liga com o Sporting de Braga e caíram face ao FC Porto na Supertaça, isto depois do arranque com o desaire na ‘Champions’.

Numa terceira pré-eliminatória a um só jogo, culpa da pandemia da covid-19, o Benfica caiu por 2-1, com a ajuda do seu ex-jogador Zivkovic, no reduto do PAOK Salónica, então treinado pelo português Abel Ferreira, que, entretanto, rumou ao Palmeiras.

Um ano volvido, os ‘encarnados’ também começam a época fora, num jogo da terceira pré-eliminatória da ‘Champions’ e frente a um técnico luso, desta vez Rui Vitória, que orientou o Benfica de 2015/16 a 2018/19, sucedendo precisamente a Jorge Jesus.

Os confrontos entre ambos ficaram para a história, sobretudo na primeira época de Vitória no Benfica, com Jesus a começar em ‘grande’, com três triunfos, incluindo um 3-0 na Luz, mas Vitória a rir por último, com um 1-0 em Alvalade que valeu o ‘35’.

Agora, está em jogo a continuidade na corrida à entrada na principal competição europeia, a ‘Champions’, que vale milhões e prestígio, pois é onde ‘moram’, ano após a ano, os melhores – Cristiano Ronaldo joga-a consecutivamente desde 2003/04 e Lionel Messi, que nunca atuou noutra, desde 2004/05.

O Spartak Moscovo, vice-campeão russo na temporada transata, chega mais rodado, pois já cumpriu dois encontros no seu campeonato, tendo perdido por 1-0 na estreia, no reduto do Rubin Kazan, e triunfado na segunda ronda, também fora, por 1-0, face ao Krylya Sovetov, graças a um penálti de Sobolev.

Por seu lado, o Benfica ainda não cumpriu qualquer jogo oficial – só se estreia no sábado na I Liga - e está ainda com o plantel em ‘acabamentos’, sendo que o último reforço, o avançado ucraniano Yaremchuk estará ausente do confronto de Moscovo.

Jorge Jesus, que levou 25 jogadores à Rússia, tem, porém, muitas opções, incluindo vários reforços, casos de João Mário, campeão pelo Sporting em 2020/21, Souhaliho Meité (ex-Torino) e Gil Dias (ex-Mónaco).

Ao contrário do que sucedeu em 2020/21, o primeiro encontro da época não decide – pelo menos matematicamente – a eliminatória, que só fecha em 10 de agosto, espera-se com o regresso do público ao Estádio da Luz, ainda que com restrições.

O duelo de 2021/21 será o segundo entre as duas equipas, depois do duplo confronto na fase de grupos da ‘Champions’ de 2012/13, com dois triunfos caseiros, dos russos por 2-1 (Lima marcou pelo Benfica) e do ‘onze’ de Jesus por 2-0 (‘bis’ de Cardozo).

O terceiro encontro entre Spartak Moscovo e Benfica, da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, realiza-se na quarta-feira, pelas 20:00 locais (18:00 em Lisboa), com arbitragem do espanhol Carlos del Cerro Grande.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página