I Liga 2021/22: Benfica tenta resgatar título com 'Champions' por resolver

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Benfica entra na temporada 2021/22 apostado em resgatar o título nacional de futebol, depois do dececionante desempenho no campeonato anterior, mas com um outro objetivo bem mais premente a curto prazo, a presença na Liga dos Campeões.
I Liga 2021/22: Benfica tenta resgatar título com 'Champions' por resolver

Os ‘encarnados’ vão tentar retificar a ausência da prova ‘milionária’ na época transata, algo que não acontecia desde 2009/10, sendo que, para isso, terão, numa primeira fase, de ultrapassar a terceira pré-eliminatória, diante dos russos do Spartak de Moscovo, de Rui Vitória.

Além dos milhões que dali advêm, o Benfica procura recuperar o prestígio desportivo na Europa, após um ano em que se ficou pelos 16 avos de final da Liga Europa, mas, sobretudo, também o nacional, face ao terceiro lugar na I Liga, o pior registo desde 2008/09.

Mesmo sem qualquer troféu arrecadado no arranque da segunda passagem pela Luz – e com um ‘lastro’ de 100 milhões de euros investidos em reforços –, Jorge Jesus, o técnico mais titulado da história do clube, mantém-se ao ‘leme’ da formação benfiquista, ao serviço da qual vai cumprir a oitava época, a segunda seguida desde que regressou a Portugal.

Mais uma vez, a SAD benfiquista, agora liderada por Rui Costa, face ao afastamento de Luís Filipe Vieira, tem ‘atacado’ o ‘mercado’ de forma incisiva, embora nada que se compare com o investimento ‘milionário’ de há um ano.

Em contraste com as saídas de Nuno Tavares (Arsenal), Pedrinho (Shakhtar Donetsk), Cervi (Celta de Vigo) e Jardel, que terminou contrato, Jorge Jesus recebeu cinco reforços, entre os quais o médio internacional português João Mário, campeão pelo rival Sporting na última temporada e que chegou à Luz a ‘custo zero’, após rescindir contrato com o Inter Milão.

Gil Dias (ex-Mónaco), Meité (ex-Torino) e Rodrigo Pinho (ex-Marítimo) também são novidades no plantel benfiquista, que, nos últimos dias, viu ser integrado o avançado internacional ucraniano Roman Yaremchuk, contratado por 17 milhões de euros (ME) aos belgas do Gent, pelo qual marcou 61 golos nas últimas quatro épocas.

O ucraniano é o 13.º avançado contratado pelas ‘águias’ em apenas quatro anos, desde 2017, e elevou para sete o número de opções ofensivas às ordens de Jesus, uma dos quais Gonçalo Ramos, que se destacou na pré-temporada, com três golos, e promete dar ‘dores de cabeça’ ao treinador.

Florentino e Gedson, que estiveram cedidos na época transata, voltam a integrar o plantel principal, no qual se estreia Paulo Bernardo, jovem médio, de 19 anos, que mostrou argumentos neste arranque de temporada, mesmo que jogando fora da posição de origem e remetido para lateral direito.

Na preparação para a nova época, o Benfica realizou oito jogos particulares, com cinco triunfos, um deles com o Lille (1-0), dois empates, incluindo um 1-1 com o Marselha, e uma derrota, logo a abrir, com a equipa B (0-1).

O conjunto da Luz estreia-se hoje em jogos oficiais e já sabe que, se eliminar o Spartak, o último obstáculo no ataque aos ‘milhões’ da ‘Champions’ será PSV ou Midtjylland.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página