loading

Crónica: FC Porto arranca ‘Champions’ com empate 'amargo' em Madrid

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O FC Porto empatou hoje sem golos com o Atlético de Madrid, na partida da primeira jornada do Grupo B da Liga dos Campeões de futebol, em que os ‘dragões’ viram um golo anulado pelo VAR a Taremi.
Crónica: FC Porto arranca ‘Champions’ com empate 'amargo' em Madrid

Num duelo de toada dividia, com ocasiões de golo de parte a parte, as mais flagrantes chances pertenceram ao conjunto português, nomeadamente numa bola ao poste enviada por Otávio, e num tento anulado a Taremi, já na parte final no desafio, que dão um sabor ‘amargo’ ao empate para o conjunto portista.

Com esta igualdade, os ‘dragões’ terminam esta ronda inicial da Liga dos Campeões no segundo lugar do grupo, com o mesmo ponto do Atlético, atrás dos ingleses do Liverpool, que venceram os italianos do AC Milan (3-2).

Para este desafio, que iniciou a 25.ª participação dos portistas na competição, o técnico Sérgio Conceição operou três alterações em relação ao ‘onze’ que no sábado defrontou o Sporting, na I Liga portuguesa, abdicando de João Mário, Marcano e Bruno Costa para lançar Zaidu, Toni Martínez e Grujic, este último a grande novidade nas escolhas iniciais.

A equipa portista reagiu bem às mexidas, e entrou de forma desinibida no jogo, conseguindo, em certas ocasiões, ter mais posse de bola que o Atlético de Madrid, que surgiu com o português João Félix no ‘onze’ e o reforço Griezmann no banco.

Os espanhóis, ainda assim, foram os primeiros a dar um sinal de perigo, num remate de longe de Suárez, para defesa atenta de Diogo Costa, um dos esteios do conjunto português neste desafio.

O FC Porto não se inibiu com a ameaça inicial do Atlético, e foi conseguindo, em velocidade, criar desequilíbrios na organização contrária, acabando por intimidar os ‘colchoneros’, à passagem do quarto de hora, num cabeceamento de Grujic, por cima, na sequência de um canto.

Apesar do ritmo intenso do desafio, as equipas sentiram, depois, algumas dificuldades na definição final, mas com os ‘dragões’ a nunca se conformarem sempre que o Atlético tentava forçar um domínio inconsequente, que fez o ‘nulo’ arrastar-se até ao intervalo.

O tempo de descanso serviu para desinibir o FC Porto, que surgiu no reatamento com maior tração nos seus contra-ataques, e, logo aos 50 minutos, dispôs de uma das melhores oportunidades do jogo, quando Otávio, num cruzamento, fez bola embater no poste da baliza do surpreendido Oblak.

Do outro lado, o Atlético mostrava-se uma equipa bastante previsível, e só com uma tripla alteração promovida pelo técnico Diego Simeone, com as entradas de Correa, Griezmann e Renan Lodi, conseguiu mostrar um pouco mais de desenvoltura no processo ofensivo.

No entanto, era o FC Porto que mostrava sinal mais, sobretudo na sua organização, e, já aos 80 minutos, conseguiu mesmo introduzir a bola na baliza adversária, num atraso disparatado de Renan Lodi para o guardião Oblak, que Taremi intercetou e que conseguiu desviar para golo.

Mas, na revisão do lance, o VAR acabaria por anular o tento dos ‘dragões’, descortinando um toque na bola com a mão do avançado iraniano, quando este se ‘embrulhou’ com guarda-redes do Atlético.

Refeitos do susto, os espanhóis ainda tentaram surpreender nos últimos minutos do jogo, e depois de arrancarem a expulsão de Mbemba já nos descontos, ainda tiveram no derradeiro lance um livre perigoso de Suarez, mas que não conseguiu quebrar o 0-0.

Após este empate em Madrid, o próximo compromisso do FC Porto para a Liga dos Campeões está marcado para 28 de setembro, na receção aos ingleses do Liverpool.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página