loading

Francisco Neto: «Saímos daqui felizes e com boas sensações»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Francisco Neto ao canal da Federação Portuguesa de Futebol após a vitória de Portugal em Israel (4-0), em encontro do Grupo H europeu de qualificação para o Mundial de futebol feminino de 2023, disputado em Rishon Le-zion.
Francisco Neto: «Saímos daqui felizes e com boas sensações»

“Sobretudo feliz por termos concretizado o desejo para o jogo, que era os três pontos, e com golos, que precisávamos e trabalhámos para isso.

Levámos quatro pontos desta jornada dupla, queríamos os seis, mas saímos daqui felizes e com boas sensações.

Duas deslocações muito complicadas e conseguimos, em menos de 72 horas, realizar dois jogos com competência, tirando aquela primeira parte da Turquia, e é nesse registo que queremos continuar neste apuramento.

(Sobre as oito alterações no ‘onze’) Percebemos após o processo do último Europeu que precisávamos de dar um passo em frente. Nos Estados Unidos [jogos particulares], já utilizámos esta rotação, já estava pensado e sabíamos que teríamos de elevar o patamar de todas as jogadoras, para estar num nível mais homogéneo. Estamos muito felizes também pela resposta que deram, pela estreia da Ana Rute, e algumas atletas com menos internacionalizações que deram um sinal de que podemos contar com elas.

É o primeiro jogo da época, há muito por crescer e vamos crescer durante a época. Mas feliz pela competência a criar e finalizar.

(Sobre a mudança de sistema tático, de 4-4-2 para 4-3-3) Procurámos já nos Estados Unidos estar nesse registo. Aí, passámos mais tempo a defender e não foi tão percetível. A ideia é procurarmos assumir muito mais os jogos do que no passado. Temos essa obrigação. Temos algumas jogadoras que nos dão muita largura e profundidade no jogo. Para poder potenciar essas jogadoras, faz sentido esta estrutura, sabendo que normalmente jogamos contra equipas como Turquia, Israel e possivelmente a Bulgária, que se fecham muito atrás da linha da bola”.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página