loading

Rui Borges foi apresentado como novo técnico do Nacional com muita ambição

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

Rui Borges foi apresentado hoje como o novo treinador do Nacional, equipa da II Liga portuguesa de futebol, substituindo Costinha no cargo, com um discurso ambicioso para este novo projeto.
Rui Borges foi apresentado como novo técnico do Nacional com muita ambição

Na sua apresentação, Rui Borges começou por “agradecer pela oportunidade e o acreditar nesta equipa técnica, que ainda está no começo de carreira”.

O novo técnico assegura que será “uma equipa técnica motivada e focada para atingir um objetivo comum”, embora “consciente das dificuldades”.

Refere que apesar de “ter sido tudo muito rápido" está "identificado com o que o plantel pode dar”, apostando num “bom relacionamento com todos, pois só assim se consegue os resultados pretendidos”.

Rui Borges pretende que o Nacional “seja uma equipa dinâmica, muito pró-ativa desde o primeiro minuto de jogo, praticando um bom futebol, sabendo que o que dita tudo são os resultados em si”.

Na altura da presentação do novo técnico, o presidente do clube, Rui Alves, afirmou que “com a liderança do Rui Borges, o Nacional renova sua expectativa e ambição no projeto” traçado para a época”. Reconhece “que um candidato à subida à sexta jornada não pode se encontrar na situação que o Nacional se encontra, muito aquém das expectativas”.

Deseja ainda “encetar um caminho diferente do que até então se verifica”, com “a felicidade da equipa técnica a ser a felicidade da instituição”.

Quanto ao que poderá ter corrido mal com a anterior equipa técnica, Rui Alves considera “que são muitos os fatores que levam a que algo corra mal, como alguns percalços no capítulo de lesões", mas concluiu "que a responsabilidade era muita de quem liderava o processo e daí foi decidida uma mudança".

A equipa técnica liderada por Rui Borges será composta pelo treinador adjunto Ricardo Chaves, pelo treinador de guarda-redes Tiago Castro, pelo preparador físico Fernando Alves, pelo fisiologista Gonçalo Trindade e pelo analista João Oliveira.

Rui Borges, de 40 anos, foi o treinador escolhido para substituir Costinha no comando técnico do Nacional. O treinador abandonou o comando técnico da Académica de Coimbra, que deixou no último lugar da II Liga, exatamente na mesma jornada que Costinha saiu do Nacional, à sexta jornada.

Começou a sua carreira como treinador do Mirandela, equipa do Campeonato de Portugal, em 2017/2018, onde se manteve por duas temporadas. Seguiu-se o Académico de Viseu também por dois anos e finalmente a Académica de Coimbra, onde na temporada transata esteve muito perto de ascender à I Liga, ficando no quarto posto, a apenas três pontos da subida.

Rui Borges é o terceiro técnico do Nacional esta temporada, quando estão apenas disputadas seis jornadas da competição.

Costinha deixou o Nacional no 12.º lugar, fruto de duas vitórias, um empate e três derrotas. Recorde-se que na última jornada, o Nacional foi derrotado no Estádio da Madeira pelo Casa Pia por 2-1, com um golo sofrido nos descontos, depois de ter estado em vantagem.

Costinha havia regressado ao clube que levou ao título de campeão da II Liga na temporada de 2017/2018, substituindo Sérgio Vieira, que foi anunciado no princípio da temporada, mas, por alegados motivos pessoais, não a chegou a iniciar.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página