loading

ll Liga: Académico de Viseu em forma acentua crise da Académica no ‘clássico’ das Beiras

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O Académico de Viseu alcançou hoje o terceiro jogo invicto consecutivo na II Liga de futebol, ao vencer tangencialmente a Académica, por 1-0, no ‘clássico’ das Beiras da sétima jornada, agudizando a crise de resultados da ‘briosa’.

ll Liga: Académico de Viseu em forma acentua crise da Académica no ‘clássico’ das Beiras

No Estádio Municipal de Aveiro, onde os ‘viriatos’ têm jogado esta época como visitado, devido às obras de requalificação do Fontelo, um golo do ganês Paul Ayongo, de grande penalidade, aos 31 minutos, valeu a subida provisória ao sétimo lugar, com 10 pontos.

Já o conjunto de Coimbra, com João Carlos Pereira de regresso pela terceira vez ao comando técnico, permanece no 18.º e último posto, com apenas dois pontos e sem vitórias, vivendo o pior arranque desde o regresso ao escalão secundário, em 2016/17.

Pressionada na fuga à zona de descida, a ‘briosa’ assumiu desde cedo mais bola, ainda que o bloco recuado do adversário nem sempre deixasse acelerar a circulação, tendo João Traquina cabeceado por cima aos sete minutos, na melhor ocasião dos visitantes.

Os ‘viriatos’ sentiram-se mais confortáveis na defesa depois do quarto de hora inicial e aventuraram-se no ataque aos 28 minutos, quando Mika travou um remate de Luisinho, segundos antes de Traquina, isolado por Fatai, ver um golo anulado por fora-de-jogo.

Mais feliz esteve o Académico de Viseu à meia hora, com o árbitro Artur Soares Dias a punir uma falta de Pedro Justiniano sobre João Vasco na área e Paul Ayongo a igualar o brasileiro Heliardo, do Varzim, na liderança dos ‘artilheiros’ da II Liga, com cinco golos.

A Académica acusou esse golpe anímico e demorou a importunar Domen Gril antes e depois do intervalo, fase em que Mika manteve a equipa de João Carlos Pereira em jogo, com duas defesas apertadas perante João Vasco, aos 42 minutos, e Ayongo, aos 52.

Os pupilos de José Gomes sentiram uma ligeira reação da ‘briosa’ na meia hora final - cuja parca criatividade só foi disfarçada aos 64 minutos, num ‘falhanço’ de João Carlos com à baliza à mercê -, mas não sofreram para ‘segurar’ o segundo triunfo consecutivo.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página