loading

Organização desportiva quer criar liga feminina de futebol luso-venezuelana

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

A Organização Desportiva Familiar e de Amizades (Odefa) quer criar uma liga feminina de futebol para unir as lusodescendentes através daquela modalidade, avançou um dos seus dirigentes à Agência Lusa.

Organização desportiva quer criar liga feminina de futebol luso-venezuelana

Queremos criar uma liga feminina que reúna mulheres com mais de 30 anos de idade”, disse o advogado Jesus Soengas à Lusa.

Segundo aquele responsável, apesar de a ideia estar a ganhar força entre a comunidade luso-venezuelana, a Odefa ainda não avançou com a liga feminina, porque ainda há ideias preconceituosas em relação a essa possibilidade.

O futebol feminino é uma realidade em ascensão em muitas partes do mundo e a liga poderia ser usada para gerar recursos para obras sociais", defendeu Jesus Soengas, apontando no entanto que a desvantagem é que "o desporto feminino em geral é tido como mais difícil do que o masculino, porque não tem o apoio nem o patrocínio devido”.

Por outro lado, explicou que a Odefa tem ajudado várias instituições venezuelanas, entre elas o Hospital San Juan de Deus, e que inclusive contribuem para uma escola de futebol de um bairro de Caracas.

Por outro lado, o empresário João Manuel Figueira, também dirigente da Odefa, explicou à Lusa que aquela organização está “fundamentada nos princípios da cultura portuguesa” e que tem por objetivo unir todos os lusodescendentes e venezuelanos através do futebol.

A ideia, disse, surgiu em finais dos anos 80, por organizadores de torneios de futebol do Centro Português de Caracas e ganhou força nos últimos oito anos. Atualmente, há 670 jogadores registados no Torneio Odefa.

Não fazemos isto com fins lucrativos, apenas pela paixão pelo futebol (…), queremos unir toda a comunidade através do desporto. Temos duas ligas: a Champions, com as melhores equipas do torneio, e a Liga, cujas equipas procuram subir de classificação”, explicou João Manuel Figueira.

Este empresário explicou que a Odefa conta com 12 antigos jogadores da equipa venezuelana Vinotinto e 42 que fizeram parte do futebol profissional venezuelano em várias divisões.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página