loading

Crónica: André Ferreira segurou empate ao Paços na receção ao Arouca

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

Uma grande exibição do guarda-redes André Ferreira evitou hoje a vitória do Arouca no reduto do Paços de Ferreira, prevalecendo o ‘nulo’ na nona jornada da I Liga de futebol, num jogo marcado por lesões e uma expulsão.

Crónica: André Ferreira segurou empate ao Paços na receção ao Arouca

O guarda-redes pacense foi o grande obstáculo às pretensões do Arouca, que perseguia o primeiro triunfo fora de casa e merecia melhor sorte, negando sempre o golo ao Arouca, ao protagonizar uma mão cheia de enormes defesas.

Com este empate, o Paços de Ferreira, sem vencer no campeonato há cinco jogos, desde o 1-0 alcançado em Portimão, em 29 de agosto, subiu por agora ao nono lugar, com os mesmos 10 pontos do Boavista, enquanto o Arouca subiu provisoriamente um lugar, sendo agora 15.º, com seis.

No Paços, Fernando Fonseca reocupou o lugar no lado direito da defesa, por troca com o ‘polivalente’ Uilton, numa estrutura semelhante ao habitual em Jorge Simão, em ‘433’.

Desta vez, ao contrário dos últimos jogos caseiros, os pacenses entraram mal, muito por mérito de um atrevido Arouca, que se apresentou subido no terreno, procurando condicionar a saída de bola, e, em posse, capaz de explorar a velocidade nos corredores laterais, com Bukia, na direita, a ser muito solicitado.

A estratégia de Armando Evangelista, que chamou ao ‘onze’ o guarda-redes Victor Braga, o defesa esquerdo Mateus Quaresma e o avançado André Silva, resultou quase em pleno, faltando somente o golo, negado em duas ocasiões por André Ferreira, aos 25 e 41 minutos, a remates de Pedro Moreira e Arsénio.

O guarda-redes pacense foi de longe o melhor do Paços no primeiro tempo, segurando um empate que era lisonjeiro ao intervalo para a equipa, que revelou dificuldades em ligar o jogo e que, ainda por cima, errou demasiados passes.

Não estranhou, por isso, a pouca acutilância ofensiva dos pacenses, que só por uma vez, aos 35 minutos, assustaram Victor Braga, num lance em que Thales tirou a bola a tempo da emenda de Lucas Silva.

Os locais, que perderam por lesão Marco Baixinho e Eustáquio, este substituído ao intervalo, não foram felizes neste capítulo, forçando, no segundo tempo, as substituições de Diaby, lançado no segundo tempo, e de Antunes, devido a problemas físicos, num cenário agravado pela expulsão por acumulação de amarelos de Nuno Santos, aos 55 minutos.

A segunda parte foi, curiosamente, mais equilibrada, mas bem pior em qualidade e mais pobre em matéria de oportunidades de golo, limitadas a um remate, em jeito, de André Silva, logo no recomeço, e, já nos descontos, a um pontapé de Pité, nos dois casos para mais duas enormes defesas do pacense André Ferreira.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página