loading

Jorge Jesus 600: Técnico do Benfica é o terceiro a atingir 600 jogos na I Liga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

Jorge Jesus, atual treinador do Benfica, vai tornar-se no sábado o terceiro treinador a atingir aos 600 jogos como técnico na I Liga portuguesa de futebol, juntando-se aos malogrados Fernando Vaz e Manuel de Oliveira.

Jorge Jesus 600: Técnico do Benfica é o terceiro a atingir 600 jogos na I Liga

A cumprir a 21.ª época no escalão maior do futebol português, Jesus, de 67 anos, vai atingir este número ‘redondo’ na deslocação do Benfica ao reduto do Belenenses SAD, mais de 26 anos depois da estreia - precisamente 9.596 dias.

Em 20 de agosto de 1995, Jorge Jesus, então com 41 anos, comandou o Felgueiras na primeira ronda da edição 1995/96 da I Liga, somando um ponto na receção ao Desportivo de Chaves (2-2), num embate em que os golos dos anfitriões foram de Leal e Sérgio Conceição, atual treinador do FC Porto.

Foi o primeiro de, até agora, 599 encontros, nos quais somou 337 vitórias - a primeira das quais uma semana após a estreia, em 27 de agosto de 1995, com um 2-0, selado por Earl e Krstic, no reduto do Marítimo -, 134 empates e 128 derrotas, com 1.032 golos marcados e 537 sofridos.

Depois do Felgueiras, seguiu-se, na I Liga, Estrela da Amadora (duas épocas), Vitória de Setúbal (uma), Vitória de Guimarães (uma), Moreirense (uma), União de Leiria (uma), Belenenses (duas) e Sporting de Braga (uma).

Em 2009/10, chegou pela primeira vez a um ‘grande’, o Benfica, no qual sucedeu ao espanhol Quique Flores, e sagrou-se logo na primeira temporada campeão nacional, feito que repetiria no clube da Luz em 2013/14 e 2014/15.

Depois, e com muito polémica à mistura, rumou ao Sporting, onde esteve perto de somar o seu terceiro título consecutivo na primeira de três épocas em Alvalade, em 2015/16, sendo batido ‘in-extremis’ pelo Benfica, de Rui Vitória.

O ‘brutal’ ataque à Academia de Alcochete, na parte final da época 2017/18, apressou o seu ‘adeus’ ao clube ‘leonino’ e fê-lo rumar ao estrangeiro, com passagens por Al-Hilal e Flamengo, antes do regresso aos ‘encarnados, na temporada transata.

A cumprir a oitava época na Luz, é pelos ‘encarnados’ que tem o maior número de jogos na I Liga, num total de 229, e também de vitórias (171), empates (35), derrotas (23), golos marcados (522) e golos sofridos (166).

Pelo Sporting, ultrapassou os 100 jogos (102), somando ainda 68 no Estrela da Amadora e 60 no Belenenses, as outras duas equipas em que esteve mais de uma temporada, sendo que no Felgueiras (34) e no Sporting de Braga (30) completou uma temporada.

O Vitória de Setúbal foi o único clube que assumiu no início de uma época, a de 2000/01, e não chegou ao fim, saindo após 19 jogos, enquanto União de Leiria (29 jogos, em 2005/06) e Moreirense (sete, em 2004/05) foram ‘comboios’ que apanhou em andamento.

O 230.º encontro ao comando do Benfica será o 600.º na I Liga, registo que o coloca muito perto dos dois primeiros do ‘ranking’ da prova: de acordo com os números da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), Fernando Vaz lidera, com 626, e Manuel de Oliveira é segundo, com 617.

Com 23 rondas para acabar a época 2021/22, Jesus pode ainda chegar ao segundo lugar (com 622 jogos), mas, pelo primeiro lugar, vai ter de esperar por 2022/23.

Fernando Vaz, que nasceu em 03 de agosto de 2018 e faleceu, com 68 anos, em 25 de agosto de 1986, orientou 11 equipas no principal campeonato luso, entre as quais o Sporting, pelo qual foi campeão em 1969/70, e o FC Porto.

De 1951/52 a 1978/79, comando ainda Belenenses, Sporting de Braga, Caldas, CUF, Vitória de Setúbal, Académica, Atlético, Beira-Mar e Marítimo.

Por seu lado, Manuel de Oliveira, nascido em 29 de maio de 1932 e falecido em 20 de junho de 2017, aos 85 anos, nunca treinou um dos principais clubes nacionais, o que explica que não tenha no seu palmarés qualquer vitória no campeonato.

Ainda assim, e desde 1962/63, orientou na I Liga mais de uma dezena de clubes, nomeadamente CUF, Leixões, Belenenses, Sanjoanense, Barreirense, Farense, Olhanense, Beira-Mar, Marítimo, Portimonense, União de Leiria, Vitória de Setúbal, Fafe e Nacional, pelo qual fechou o ciclo, em 1990/91.

O encontro entre o Belenenses SAD e o Benfica, que será o 600.º de Jorge Jesus como treinador principal na I Liga, a contar para a ronda 12 da edição 2021/22, realiza-se no sábado, a partir das 20:30, no Estádio Nacional, em Oeiras, Lisboa.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 26 de Novembro de 2021
Moreirense - Gil Vicente, 2 - 2

Sábado, 27 de Novembro de 2021
Famalicão - Portimonense, 0 - 3
Arouca - Boavista, 2 - 1
B SAD - Benfica, 0 - 7

Domingo, 28 de Novembro de 2021
Marítimo - Paços Ferreira, 2 - 0
Sporting - Tondela, 2 - 0
FC Porto - V. Guimarães, 2 - 1

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021
Estoril - Santa Clara, 2 - 2

Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Sp. Braga - Vizela, 4 - 1

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página