loading

Crónica: Boavista e Gil Vicente agarram um ponto no arranque da segunda volta

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

Boavista e Gil Vicente empataram hoje 1-1, no arranque da 18.ª jornada e da segunda volta da I Liga, contribuindo com estilos futebolísticos distintos para um jogo competitivo, em que Petar Musa viu dois golos anulados por fora-de-jogo.

Crónica: Boavista e Gil Vicente agarram um ponto no arranque da segunda volta

No Estádio do Bessa, o congolês Gaius Makouta estreou-se a marcar pelos portuenses, aos quatro minutos, mas o brasileiro Samuel Lino fixou o resultado final, aos 67, para o sexto golo na prova, inibindo o regresso dos barcelenses às derrotas três rondas depois.

O Gil Vicente quebrou uma série de duas vitórias seguidas e mantém-se provisoriamente no quinto lugar, de acesso às competições europeias, com 27 pontos, nove acima do Boavista, que é 10.º colocado e acentuou o estatuto de ‘rei’ dos empates, com nove.

Um dia depois da reeleição do presidente Vítor Murta para mais três anos de mandato, o conjunto de Petit subiu ao relvado com Jackson Porozo, restabelecido da covid-19, a substituir no ‘onze’ Tiago Ilori, ausente devido a um teste positivo para o coronavírus.

O jogo ainda não tinha definido tendências quando os anfitriões inauguraram o marcador aos quatro minutos, com Gaius Makouta a atacar de cabeça e sem oposição um canto batido na esquerda por Gustavo Sauer, deixando a bola fora do alcance de Ziga Frelih.

Os pupilos de Ricardo Soares, sem novidades nos titulares, tentaram reagir em ataque posicional, mas o Boavista mostrou-se confortável em bloco baixo e foi anulando sem dificuldade as unidades criativas do Gil Vicente, na perspetiva de ativar contra-ataques.

Foi dessa forma que Paul-Georges Ntep, lançado por Sauer, escapou em profundidade, aos 25 minutos, mas viu Ziga Frelih segurar a vantagem mínima, que perdurou até ao intervalo, tardando os minhotos em descobrir soluções para incomodar Rafael Bracali.

Perante nova entrada desconcentrada dos visitantes na segunda etapa, o guarda-redes esloveno voltou a sobressair aos 47 minutos, ao afastar para a frente um ‘disparo’ de Sauer, com Petar Musa a atirar por alto na recarga, e aos 55, face ao ‘tiro’ de Paul Ntep.

Entre esses dois lances, aos 49 minutos, os ‘axadrezados’ lamentaram um golo anulado ao croata, apanhado em fora-de-jogo por apenas três centímetros, numa fase em que Pedrinho, com investidas aos 48 e 57, ia agitando um desinspirado ataque barcelense.

Dos pés do médio nasceu o tento da igualdade, aos 67 minutos, ao desmarcar Samuel Lino para uma conclusão sobre Rafael Bracali, dando alento à estratégia de Ricardo Soares, que tinha acabado de chamar do banco Antoine Leautey e Giorgi Aburjania.

O Gil Vicente capitalizou um dos raros momentos de desequilíbrio pelo corredor central, mas sofreu até ao fim para segurar um ponto precioso, sobretudo aos 77 minutos, com Frelih a afastar um pontapé de Makouta e Musa a ‘faturar’ outra vez em posição ilegal.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página