loading

Ricardo Sá Pinto: «Senti que marcámos o golo no nosso melhor período»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

Declarações de Ricardo Sá Pinto, treinador do Moreirense, após o jogo Benfica – Moreirense (1-1) da 18.ª jornada do da I Liga portuguesa de futebol.

Ricardo Sá Pinto: «Senti que marcámos o golo no nosso melhor período»

"Sabíamos que tínhamos de ser muito organizados, o Benfica é forte em todos os setores, tem jogadores de muita qualidade, muitas opções… sabíamos que tínhamos de sofrer, de estar muito organizados. Na primeira parte não conseguimos, muitas vezes, sair, por culpa do Benfica. Defendemos bem, mas não fomos produtivos. Na segunda, um pouco mais do mesmo, tirando os últimos 15 minutos, nos quais tivemos de sofrer mais. Demos o jogo exterior pois sabemos que somos fortes no jogo aéreo, no cruzamento, mas é natural que o Benfica, jogando em casa, teria sempre uma ou outra oportunidade como o fez.

Não viemos só defender, vínhamos com a estratégia de aproveitar a transição e conseguimos fazê-lo, foi pena termos sofrido aquele golo. Foi pena, pois voltou a dar-lhes ânimo, a equipa desnorteou-se um pouquinho, mas foi um bom resultado para nós. É um bom começo para mim, para a minha equipa técnica, para todos. Vai ser até ao final uma grande luta e qualquer ponto que ganhemos será saboroso.

(Grimaldo falou, na flash, de antijogo por parte do Moreirense) É normal, quando não se consegue ser tão acutilante ou competente contra uma equipa como a nossa, que haja alguma frustração. Antijogo, comigo nunca houve nem vai acontecer.

Senti que marcámos o golo no nosso melhor período e que se tivéssemos aguentado um pouco mais, poderíamos vencer. Penso que o resultado se ajusta. Estrategicamente também estivemos muito bem, muitos parabéns à equipa e aos jogadores porque foram fantásticos na preparação para este jogo, acabamos felizes com este jogo e merecíamos sair daqui com um empate. Sabemos que os jogadores do Benfica são de um grande nível e que tínhamos de os parar."

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página