loading

Álvaro Pacheco: «Faltou-nos a eficácia que o Sporting teve»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

Declarações dos treinadores após o Vizela - Sporting (0-2), jogo da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vizela.

Álvaro Pacheco: «Faltou-nos a eficácia que o Sporting teve»

"Faltou-nos a eficácia que o Sporting teve. Entrámos muito fortes e queríamos fazer um golo. Queríamos passar para a frente do marcador. Num erro na primeira fase de construção, o Sporting cria a primeira oportunidade e faz o golo. O Sporting nunca esteve confortável em todo o jogo. Foi muito eficaz na primeira parte.

Na segunda parte, queríamos continuar focados no nosso jogo e na nossa coesão defensiva. Queríamos criar oportunidades e marcar um golo, para fazer o Sporting ‘abanar’. Nunca deixámos o Sporting tranquilo no jogo e lutámos até ao fim. Não conseguimos reentrar no jogo, mas tudo isto seria alterado se o Coates fosse expulso ao minuto três ou ao minuto quatro [por falta sobre Schettine]. Já tive jogadores expulsos dessa forma. Dou os parabéns aos meus jogadores pela forma como estiveram ao longo dos 90 minutos.

Não temos podido treinar [devido às infeções pelo novo coronavírus]. O Aidara não treinou e entrou em jogo, tal como o Nuno Moreira e o Kiko Bondoso. Além das infeções, temos tido uma sequência de jogos intensa e não conseguimos treinar. Mas o Vizela está a criar oportunidades. Conseguiu-o contra o FC Porto e o Sporting. Parafraseando o Cristiano Ronaldo, os golos são como o ‘ketchup’, e, quando começarem a entrar, vão ser muitos.

Retirámos o espaço interior ao Sporting. A nossa forma de pressionar causou-lhes mais dificuldades. Após o intervalo, a perder por 2-0, precisávamos de jogadores com critério ofensivo e golo. O Cassiano [que entrou] não é tão forte defensivamente como o [Francis] Cann, mas precisávamos de um jogador mais ofensivo.

O [treinador do Sporting] Rúben [Amorim] falou muito bem [sobre a confusão no final do jogo]. Eu quis tirar os meus jogadores do campo e pedi aos jogadores do Sporting para se acalmarem. O futebol não precisa de nada disso, ainda para mais quando o jogo foi tão bonito e emotivo. O Sporting nunca desistiu do terceiro golo e nós não desistimos de um resultado melhor".

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página