loading

Treinador João Janeiro ambiciona «meter dois clubes» nas provas da UEFA

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

O treinador de futebol João Janeiro, que animou o mercado de transferências na Hungria com a saída do Kisvárda para os eslovacos do FC DAC 1904, manifestou hoje o desejo de «meter os dois clubes na UEFA».

Treinador João Janeiro ambiciona «meter dois clubes» nas provas da UEFA

“Vamos tentar lutar [no FC DAC 1904] por uma ida à Europa e tenho a ambição de, se calhar, numa mesma época, conseguir meter duas equipas de dois países diferentes”, explicou o treinador, de 40 anos, que está emigrado desde 2018.

João Janeiro comentou a difícil saída do Kisvárda, que, com alguma surpresa, se encontrava em primeiro lugar no campeonato da Hungria há 10 jornadas, para o FC DAC 1904, então no sétimo posto na liga eslovaca, pelo valor da cláusula de rescisão.

“A transferência do Kisvárda para o FC DAC não foi fácil, porque estávamos em primeiro há 10 rondas - agora está em segundo, com uma diferença de um ponto para o líder [Ferencváros] -, mas houve o interesse dos eslovacos”, sustentou.

De acordo com o português, o DAC, que é um clube muito conhecido na região dos Balcãs, pagou a cláusula de rescisão, que segundo alguns órgãos de comunicação social, foi de um milhão de euros, e o negócio concretizou-se.

“Saí e fui para um clube que estava muito abaixo das expectativas”, reconheceu João Janeiro, que, nos poucos jogos que disputou, ajudou o DAC a ascender do sétimo ao quarto lugar do campeonato, com 32 pontos, a 11 do líder Slovan Bratislava.

João Janeiro, que foi um dos poucos espetadores lusos entre os 22 mil que assistiram no domingo ao jogo de Portugal com a Hungria, para o Euro2022 de andebol, em Budapeste, disse que acredita piamente no apuramento luso para a fase seguinte.

“Portugal não merecia ter perdido o jogo, mas só se pode penalizar a si próprio. Jogando contra a quarta melhor seleção do mundo [a Hungria], e apesar das muitas baixas que tem, por lesões e covid-19, só se pode responsabilizar a si próprio”, disse.

Janeiro recorda que os genes dos portugueses integram a característica de “nunca desistir” e apesar de reconhecer que “é muito difícil, porque há um conjunto de fatores para que isso aconteça”, como a Islândia vencer a Hungria e Portugal ganhar aos Países Baixos pelo menos por dois golos, “há que acreditar até ao fim”.

“A primeira parte do jogo [de domingo com a anfitriã Hungria] foi quase sempre jogada com menos um elemento, dadas as muitas suspensões, e na fase de ataque a seleção portuguesa falhou muitos golos”, considerou o adepto João Janeiro.

O treinador português adiantou que “é uma pena perder da maneira que foi, por um golo no último segundo (31-30), sem direito de resposta, quando 10 segundos antes podia ter virado o jogo a seu favor”.

Depois de em 2018 ter integrado a equipa técnica dos norte-americanos do FC Tulsa, liderada pelo treinador David Vaudreuil, João Janeiro chegou à Hungria na época de 2018/19, para treinar o Szeged, onde se manteve até à temporada passada.

Do currículo do treinador fazem parte passagens, como adjunto, pelo 1.º Dezembro, Cova da Piedade, GS Loures, Oeiras, Estoril Praia e Belenenses.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página