loading

Inglaterra: Arsenal fará exames para «clarificar» lesões cardíacas de Aubameyang

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

O jogador gabonês Pierre-Emerick Aubameyang vai fazer exames médicos para «clarificar» os problemas cardíacos que lhe foram diagnosticados após recuperar da covid-19 e que ditaram a sua dispensa da seleção do Gabão na Taça das Nações Africanas (CAN-2021).

Inglaterra: Arsenal fará exames para «clarificar» lesões cardíacas de Aubameyang

“É nossa obrigação garantir que, clinicamente, o jogador esteja seguro, em boas condições e não haja problemas relacionados com isso, porque, historicamente, em relação a tudo o que fizemos com o jogador, ele nunca teve este problema”, explicou o treinador dos ‘gunners’, Mikel Arteta.

Aubameyang foi libertado pela seleção do Gabão depois de lhe terem sido diagnosticadas “lesões cardíacas” nos exames feitos após ter contraído e recuperado da covid-19.

“Não tivemos nenhuma clarificação da seleção do Gabão sobre as razões pelas quais ele voltou”, acrescentou o técnico espanhol dos londrinos.

Enquanto a Confederação Africana de Futebol (CAF) anunciou que Aubameyang e o companheiro de equipa Mario Lemina tinham lesões cardíacas, o treinador do Gabão, Patrice Neveu, garantiu que nenhum dos jogadores tinha problemas sérios, alegando que estavam somente a sofrer alguns efeitos colaterais da covid-19.

Aubameyang e Lemina testaram positivo à chegada aos Camarões, quatro dias antes da estreia do Gabão na CAN2021, frente a Comores (1-0), falhando igualmente o encontro com o Gana (1-1), por aconselhamento dos médicos da CAF, e apesar de já terem tido um teste negativo ao coronavírus.

Apesar do negativo antes da partida com o Gana, os dois jogadores revelaram ainda alguns traços da covid-19 numa ressonância magnética, necessária segundo o protocolo da CAF.

Por motivos disciplinares, Aubameyang foi destituído de capital do Arsenal em dezembro, ficando de fora de alguns jogos antes de ser autorizado a juntar-se à seleção do Gabão.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página