loading

Crónica: Vitória goleia Gil Vicente em fecho sem público nem ‘peso’ na tabela

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

O Benfica precisa de fazer uma revolução no plantel para a próxima época?

O Vitória de Guimarães superiorizou-se ao Gil Vicente e venceu por 5-0 no embate da 34.ª jornada que encerrou a edição 2021/22 da I Liga, disputado à porta fechada, sem influência para a classificação final.

Crónica: Vitória goleia Gil Vicente em fecho sem público nem ‘peso’ na tabela

Com o sexto lugar assegurado à partida para a derradeira jornada, a formação vitoriana foi mais ofensiva num jogo aberto, com subidas ocasionalmente perigosas da formação gilista, quinta classificada deste campeonato, e marcou por Oscar Estupiñán, aos 20 minutos, por Rúben Lameiras, aos 51, por Janvier, aos 83, por Quaresma, aos 84, e por Bruno Duarte, aos 90.

As dúvidas relativas ao quinto lugar ‘dissiparam-se’ na jornada anterior, com os homens de Barcelos a vencerem o Tondela (3-0) e a fixarem uma vantagem de seis pontos para os vitorianos, mas cada equipa apresentou-se com oito habituais titulares para um duelo aberto, que começou numa toada de ‘parada e resposta’ a um ritmo ‘morno’, até Oscar Estupiñán desfazer o ‘nulo’.

O avançado colombiano respondeu ao cruzamento de Miguel Maga, na direita, com um cabeceamento forte, indefensável para Andrew, que lhe valeu o 15.º golo na edição 2021/22 da I Liga e o estatuto de principal goleador de cabeça na prova – sete tentos.

Com o golo, a formação vimaranense ganhou ascendente sobre os ‘galos’, com vários períodos a circular a bola no meio-campo contrário até ao intervalo, apesar de o Gil Vicente ter desfrutado da ocasião mais flagrante já nos descontos da primeira metade, num desvio de Samuel Lino que Rafa Soares intercetou em cima da linha de baliza.

As equipas continuaram com espaço para atacar na segunda metade do desafio, e a equipa anfitriã revelou-se mais ‘feliz’, já que um remate cruzado de Rúben Lameiras, à entrada da área, tabelou no calcanhar de Lucas Cunha, antes da bola entrar junto ao ângulo inferior esquerdo.

Com dois golos de desvantagem, a formação de Barcelos começou a explorar as alas, principalmente a direita, para ameaçar a baliza de Bruno Varela, algo que fez aos minutos 66, quando Samuel Lino falhou o desvio por centímetros, e 77, quando o guarda-redes vitoriano negou o golo a Antoine Léautey.

Os vitorianos mantiveram, contudo, os ‘olhos’ na baliza gilista e atingiram o ‘pico de eficácia’ nos 10 minutos finais, com três golos, o primeiro deles marcado por Janvier, num remate em posição frontal ao ângulo inferior direito.

Um minuto depois, Quaresma concluiu, à ‘boca da baliza’, uma jogada coletiva vitoriana em que os barcelenses ficaram a ‘ver jogar’ e Bruno Duarte selou o resultado final, também num desvio na pequena área.

O Vitória de Guimarães encerrou o campeonato com 48 pontos e aguarda que o FC Porto vença o Tondela na final da Taça de Portugal, de 22 de maio, para se apurar para a segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, ao passo que o Gil Vicente foi quinto, com 51, e já garantiu, pelo menos, essa segunda pré-eliminatória, podendo começar a inédita presença europeia na terceira, caso os ‘dragões’ vençam.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página