loading

Taça de Portugal: FC Porto 'apadrinhou' sete estreantes e só perdeu com um

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

O Benfica precisa de fazer uma revolução no plantel para a próxima época?

O FC Porto vai ‘apadrinhar’ no domingo uma oitava estreia em finais da Taça de Portugal em futebol, do Tondela, sendo que nos anteriores sete embates só perdeu um, com o vizinho Leixões, e em casa.

Taça de Portugal: FC Porto 'apadrinhou' sete estreantes e só perdeu com um

Na época 1960/61, a do primeiro título europeu do Benfica, a final da prova foi marcada para o Estádio das Antas, no Porto, mas os ‘dragões’ não aproveitaram o ‘fator casa’ e perderam por 2-0 com o estreante conjunto de Matosinhos.

Em 09 de julho de 1961, a formação comandada pelo argentino Filpo Núñez impôs-se no reduto dos ‘azuis e brancos’ por 2-0, com dois golos de ‘rajada’, já na segunda parte, de Osvaldo Silva, aos 68 minutos, e Manuel Oliveira, aos 70.

O conjunto de Matosinhos tornou-se, então, o terceiro estreante a vencer a prova, depois da Académica, na final da primeira edição (1938/39), com o Benfica (4-3), e do Sporting, que superou o Belenenses por 4-1 em 1940/41.

Quanto ao FC Porto, já tinha ‘apadrinhado’ a estreia do Torreense, em 1955/56, vencendo por 2-0, no Jamor, para conseguir a primeira ‘dobradinha’ da sua história, sob o comando do brasileiro Dorival Yustrich.

Um ‘bis’ de Hernâni, que marcou aos três e 57 minutos, o segundo na transformação de uma grande penalidade, selou o triunfo dos portistas, que tinham arrebatado o campeonato com os mesmos 43 pontos do ‘vice’ Benfica.

Depois do desaire com o Leixões, em plenas Antas, o FC Porto nunca mais se deixou ‘enganar’ por um estreante, vencendo consecutivamente Rio Ave (1983/84), Beira-Mar (1990/91), União de Leiria (2002/03), Paços de Ferreira (2008/09) e Desportivo de Chaves (2009/10), sempre no Jamor.

Em 1983/84, a duas semanas de disputar a sua primeira final europeia (perderia para a Juventus a Taça das Taças, em Basileia, por 2-1), o FC Porto bateu o Rio Ave por 4-1, num jogo em que ‘brilhou’ António Sousa, com um ‘bis’.

Fernando Gomes, de penálti, e Vermelhinho apontaram os outros tentos do conjunto de António Morais – substituto de José Maria Pedroto, afastado por doença -, enquanto N’Habola marcou o golo de honra dos vila-condenses, sobre o final.

Sete anos volvidos, em 1990/91, os ‘dragões’ tiveram mais dificuldades para bater o Beira-Mar, que conseguiu forçar o prolongamento graças a um golo do egípcio Abdel Ghani, então a ‘anular’ o tento de Domingos Paciência.

No tempo extra, os comandados de Artur Jorge lograram, porém, chegar ao triunfo, com dois golos na primeira parte, o primeiro do búlgaro Kostadinov e o segundo de Jaime Magalhães.

As duas vitórias seguintes forma conseguidas com golos solitários, com o ex-leiriense Derlei a derrotar a União de Leiria, em 2002/03, e o argentino Lisandro López a decidir o embate com o Paços de Ferreira, em 2008/09.

Na época seguinte, em 2009/10, na última vez que foi ‘padrinho’, o FC Porto também bateu o Desportivo de Chaves pela diferença mínima, mas por 2-1.

Depois de perderem o campeonato e a final da Taça da Liga (0-3) para o Benfica, os ‘dragões’ superaram os transmontanos por 2-1, no Jamor, com tentos do colombiano Guarín (13 minutos) e do colombiano Falcao (23), para Clemente reduzir (85).

No domingo, no regresso da festa ao Jamor, o FC Porto vai ‘apadrinhar’ um oitavo estreante, o Tondela, que se tornará a 26.ª equipa a chegar à final da Taça de Portugal em futebol, num embate marcado para as 17:15, com arbitragem de Rui Costa (AF Porto).

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página