loading

Taça de Portugal: Tondela é terceira equipa a chegar à final e a cair da I Liga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem está a reforçar-se melhor no mercado?

O Tondela tornou-se em 2021/22 a terceira equipa a atingir a final da Taça de Portugal em futebol na mesma época em que ‘tomba’ da I Liga, sucedendo ao Sporting da Covilhã (1956/57) e ao Beira-Mar (1998/99).

Taça de Portugal: Tondela é terceira equipa a chegar à final e a cair da I Liga

A formação beirã, que nunca tinha atingido sequer os quartos de final da segunda prova do calendário luso, chega ao Jamor depois de consumada a despromoção do principal campeonato luso, que terminou na 17.ª e penúltima posição.

Depois de sete épocas consecutivas entre os ‘grandes’, o Tondela ainda entrou para a 34.ª e derradeira ronda na corrida à manutenção, mas um empate a dois golos na receção ao Boavista custou a queda à II Liga, na qual não estava desde 2014/15.

Sob o comando do espanhol Pako Ayestáran, até à 26.ª jornada, e de Nuno Campos, desde a 27.ª, o conjunto ‘verde a amarelo’ fechou a edição 2021/22 da I Liga com 28 pontos, correspondentes a sete vitórias, sete empates e 20 derrotas (41-67 em golos).

Muito antes de consumada a descida, a equipa beirã já tinha, porém, garantido um lugar na final da Taça de Portugal, num percurso em que afastou sucessivamente Camacha, Leixões, Estoril Praia, único adversário da I Liga, Rio Ave a Mafra.

Desta forma, o Tondela é a terceira equipa a jogar uma final depois de ter a descida da I Liga sentenciada, sendo que, agora, o objetivo passa por vencer a final, face ao FC Porto, e conseguir um lugar na fase de grupos da Liga Europa.

A formação de Nuno Campos vai procurar seguir as pisadas do Beira-Mar, que conseguiu tal feito em 1998/99, ao vencer na final o Campomaiorense por 1-0, graças a um golo de Ricardo Sousa, que era o filho do então treinador António Sousa.

No campeonato, a história foi bem diferente, com os aveirenses a ‘tombarem’ na última ronda, ao empatarem a quatro golos no reduto do tranquilo Salgueiros, num jogo em que estiveram a vencer por 1-0, 3-2 e 4-4. O empate valeu o 16.º lugar e a descida.

Face à vitória no Jamor, os aveirenses qualificaram-se, no entanto, e pela primeira vez – e ainda última – para as taças europeias, tendo participado, como equipa do segundo escalão luso, na primeira eliminatória da Taça UEFA em 1999/2000.

O Beira-Mar defrontou os neerlandeses do Vitesse e começou por perder em Aveiro por 2-1, num jogo em que o senegalês Fary apontou o tento da formação lusa, que, depois, viria a empatar a zero em Arnhem, sendo, assim, eliminada da prova.

Em 1956/57, o Sporting da Covilhã viveu uma experiência bem diferente, pois juntou a descida de divisão ao desaire na final da Taça de Portugal, que acabou por ser natural já que apanhou pela frente o Benfica, que vencera o campeonato, com 41 pontos, contra 18 dos serranos, no 13.º e penúltimo posto.

No Estádio Nacional, em 02 de junho de 1957, os comandados do brasileiro Otto Glória selaram a ‘dobradinha’ com golos de Salvador, José Águas e Coluna, este último para selar o 3-1 final, aos 87 minutos, depois de Pires ter reduzido.

O despromovido Tondela defronta no domingo, pelas 17:15, o campeão nacional FC Porto na final da 82.ª final da Taça de Portugal em futebol, marcada para o Estádio Nacional, em Oeiras, com arbitragem de Rui Costa, da Associação de Futebol do Porto.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página