loading

Moçambique: Reinildo é o principal destaque nos pré-convocados da seleção

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem está a reforçar-se melhor no mercado?

O defesa-central Reinildo Mandava, do Atlético de Madrid, é o principal destaque da pré-convocatória da seleção moçambicana para os jogos de qualificação para a Taça das Nações Africanas (CAN-2023).

Moçambique: Reinildo é o principal destaque nos pré-convocados da seleção

O selecionador moçambicano, Chiquinho Conde, divulgou a lista dos jogadores pré-convocados que vão participar nos jogos de qualificação para a prova, que vai decorrer na Costa de Marfim, chamando um total de 35 atletas.

Além de Mandava, o destaque na lista anunciada pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF) vai para Geny Catamo, do Sporting, mas que esteve na última época emprestado ao Vitória de Guimarães, e Zainadine Júnior, do Marítimo, bem como o central Mexer, dos franceses do Bordéus.

No total, Chiquinho Conde leva para as partidas contra o Ruanda e Benim 35 jogadores, 23 dos quais atuando no principal campeonato moçambicano: o 'Moçambola'.

Além do Ruanda e do Benim, no grupo L, Moçambique tem pela frente o Senegal, campeão africano.

O primeiro adversário é o Ruanda e o jogo está marcado para 03 de junho na vizinha África do Sul, tendo em conta que Moçambique continua impedido de realizar jogos oficiais em casa devido às más condições do Estadio Nacional do Zimpeto, o campo dos 'mambas'.

Para a fase final da CAN2023, que irá decorrer no próximo ano na Costa do Marfim, qualificam-se os dois primeiros de cada grupo, exceção feita ao grupo do país anfitrião (grupo H), em que apenas está um lugar em disputa, visto que os costa-marfinenses têm já lugar assegurado.

A fase de grupos de qualificação para a CAN2023 disputa-se entre junho deste ano e março de 2023.

A seleção moçambicana de futebol atravessa um período marcado por maus resultados, tendo sido afastada da fase africana de apuramento para o Mundial2022 e também falhado o apuramento para a CAN2021.

Nos últimos seis anos, Moçambique afastou três treinadores do comando técnico da seleção, dois dos quais portugueses, na sequência dos maus resultados que tem acumulado.

Desde outubro do ano passado, a seleção moçambicana é treinada por Chiquinho Conde, antigo jogador moçambicano, de 56 anos, que atuou em Portugal em diversos clubes, como Sporting, Vitória de Setúbal, Belenenses ou Sporting de Braga.

Lista de pré-convocados:

Guarda-redes: Ernan Siluane (União Desportiva do Songo), Ivan Urrubal (Associação Black Bulls) e Victor Guambe (Costa do Sol).

Defesas: Ifren Matola (União Desportiva do Songo), Clésio Baúque (Marítimo, Por), Fidel de Sousa (Associação Black Bulls), Reinildo Mandava (Atlético de Madrid, Esp), Francisco Muchanga (Costa do Sol), Bruno Langa (Chaves, Por), Edmilson Dove (União Desportiva do Songo), José Mauai (Ferroviário de Maputo), Zainadine Júnior (Marítimo, Por), Mexer (Bordéus, Fra), Martinho Thauzene (Associação Black Bulls) e Alberto Alface (Ferroviário da Beira).

Médios: Manuel Kambala (Baroka FC, AfS), Shaquille Nangy (Ferroviário de Maputo), Amade Momade (União Desportiva do Songo), Feliciano Jone (Associação Black Bulls), Saddan Guambe (Ferroviário de Maputo), João Bonde (Ferroviário da Beira), Manuel Tanala (Costa do Sol), Adamo Alifa (Ferroviário da Beira) e Elias Pelembe (Royal AM, AfS).

Avançados: Geny Catamo (Sporting, Por), Gildo Vilanculos (Amora, Por), Witness Quembo (Nacional, Por), Reginaldo Fait (Dínamo Tirana, Alb), Salas Malico (Ferroviário de Nampula), Isac Carvalho (Ferroviário de Nampula), Melven Choi (Ferroviário da Beira), Melque Alexandre (Associação Black Bulls), Dayo António (União Desportiva do Songo), Stélio Ernesto (Costa do Sol) e Stanley Ratifo (CfR Pforzheim, Ale).

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página