loading

Crónica: Vitória derrota Estoril com golo de André Silva em duelo ‘emotivo’

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem tem o melhor plantel para 'atacar' o título?

Um golo de André Silva permitiu ao Vitória de Guimarães derrotar o Estoril por 1-0, em jogo da segunda jornada da I Liga ‘em aberto’ até ao fim, mesmo com os ‘canarinhos’ reduzidos a 10.

Crónica: Vitória derrota Estoril com golo de André Silva em duelo ‘emotivo’

O tento do avançado brasileiro ao minuto 16, a ‘coroar’ um lance ofensivo bem ‘desenhado’, materializou a maior iniciativa vitoriana na primeira parte, apesar do equilíbrio, e antecipou uma segunda metade mais aberta, com oportunidades para os dois lados, mesmo tendo os estorilistas ficado em inferioridade numérica ao minuto 60, por expulsão de Gonçalo Esteves.

O conjunto minhoto subiu assim ao quarto lugar, em igualdade com os restantes líderes, fruto de duas vitórias em duas jornadas, que lhe valem seis pontos, enquanto a formação treinada por Nelson Veríssimo, que vencera o Famalicão na ronda inaugural, sofreu a primeira derrota do campeonato.

O equilíbrio marcou os primeiros 15 minutos do desafio, com os vimaranenses a tentarem ‘construir’ com paciência e os estorilistas a irromperem pelo meio-campo contrário sempre que podiam, graças às iniciativas de Francisco Geraldes e de Arthur Gomes.

A toada marcada por algum estudo e contenção desfez-se logo ao minuto 16, num ‘desenho’ ofensivo bem executado pelos anfitriões: na ala direita, Rúben Lameiras ‘tocou’ para Tiago Silva, que, por sua vez, abriu para André Almeida, autor da assistência para o desvio certeiro de André Silva, agora com dois golos na conta desta edição da I Liga.

Forçados a responder, os ‘canarinhos’ passaram a ter mais bola e o seu extremo direito, Tiago Gouveia, apareceu em jogo, criando o lance mais perigoso da sua equipa na primeira metade, num cruzamento para a ‘emenda’ decisiva de Arthur Gomes, travada por um ‘corte’ no limite de André Amaro, ao minuto 27.

Pelo meio, a equipa treinada por Moreno tentou servir-se da criatividade de Rúben Lameiras na direita e da combinação entre o ‘veloz’ lateral Hélder Sá e Jota Silva na esquerda para levar mais perigo às redes contrárias, mas a conclusão das jogadas falhou quase sempre e só por uma vez o 2-0 esteve perto, num ‘corte’ de Pedro Álvaro que quase ‘traiu’ Dani Figueira, aos 24.

O duelo abriu-se mais na segunda parte, com Tiago Gouveia a protagonizar uma arrancada na direita que só não deu o empate porque não apareceu qualquer colega a tempo de ‘emendar’ para a baliza deserta, ao minuto 48.

No lado vimaranense, Rúben Lameiras protagonizou dois remates, um para defesa atenta de Dani Figueira, aos 47 minutos, e outro, em vólei, a quase surpreender o guardião estorilista, aos 58, dois minutos antes de os ‘canarinhos’ se verem em inferioridade numérica, quando Gonçalo Esteves agarrou Jota Silva na saída para um contra-ataque e viu o cartão vermelho por acumulação de amarelos.

Nos minutos que se seguiram, a equipa da casa ‘empurrou’ o Estoril Praia para o seu ‘último reduto’ em busca do segundo golo, mas os cruzamentos ou passes atrasados nunca encontraram os pés de André Silva ou de Anderson, dianteiro que o substituiu.

A formação treinada por Nelson Veríssimo subiu aos poucos no terreno, perturbou cada vez mais a organização defensiva vitoriana e esteve muito perto de igualar a partida aos 86 minutos, num remate e numa recarga de Tiago Araújo, isolado, que ‘encontraram’ o corpo do guarda-redes Bruno Varela.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página