loading

Crónica: Benfica garante fase de grupos da ‘Champions’ feminina após susto

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Até onde chega Portugal no Mundial 2022?

O Benfica garantiu hoje a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões feminina, após vencer o Rangers por 2-1, após prolongamento, mas apanhou um susto antes de fazer a festa, no Seixal.

Crónica: Benfica garante fase de grupos da ‘Champions’ feminina após susto

As ‘encarnadas’, demasiadamente perdulárias, foram obrigadas a um tempo extra que as escocesas pouco ou nada fizeram por merecer, mas que conquistaram com um golo fortuito e oportuno de Emma Watson (87 minutos), que ‘gelou’ as bancadas bem compostas do Benfica Campus.

Porém, os golos de Cloé Lacasse (93 minutos) e Jéssica Silva (119), já no prolongamento, asseguraram a justiça no marcador, na eliminatória e colocaram o Benfica entre as melhores 16 equipas femininas da Europa pelo segundo ano consecutivo.

Apesar da vantagem mínima (3-2) conseguida em Glasgow, na primeira mão, o Benfica lançou-se na direção da baliza escocesa e Cloé Lacasse (38 minutos) dispôs da ocasião mais flagrante da primeira parte, ao acertar na trave, mas Ana Vitória (13 e 17), Nycole Raysla (21) e Valéria Cantuário (32) já tinham obrigado a guarda-redes Victoria Esson a mostrar serviço.

O primeiro remate das escocesas pertenceu a Emma Wartson, já aos 76 minutos, e foi mais um passe à guarda-redes ‘encarnada’ do que outra coisa, mas a verdade é que o Benfica também perdeu intensidade e acutilância no segundo tempo.

Ana Vitória (49 minutos) tentou explorar o adiantamento de Victoria Esson, mas atirou por cima, e Cloé Lacasse (56 e 83), num par de lances individuais, pecou na finalização e rematou em ambas as ocasiões na direção da guardiã adversária.

O Rangers, perante a ineficácia ‘encarnada’, começou a acreditar no ‘golpe de asa’, que chegou mesmo perto final, quando Emma Watson (87) aproveitou um erro de Rute Costa, num canto, para empurrar para as redes no meio da confusão.

O prolongamento era um castigo pesado para a equipa portuguesa, mas Cloé Lacasse acertou finalmente nas redes adversárias, aos 93 minutos, já à entrada da pequena área, após mais uma correria a solo a partir do flanco esquerdo.

Apesar de terem jogado os últimos minutos em inferioridade numérica, após a expulsão de Lúcia Alves (111), foram mesmo as ‘encarnadas’ que voltaram a marcar, por Jéssica Silva (119), sentenciando uma eliminatória que teve 30 minutos a mais.

As 'encarnadas', que na época de estreia da 'Champions' ficaram no terceiro lugar do Grupo D, atrás do campeão Lyon e do Bayern Munique e à frente do BK Häcken, conhecem as adversárias na fase de grupos na segunda-feira, num sorteio marcado para Nyon.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página