loading

Susana Torres vislumbra perfil para alcançar resultados em Sérgio Conceição

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Até onde chega Portugal no Mundial 2022?

Sérgio Conceição, tem “perfil para conseguir levar uma equipa a ter resultados”, assumiu hoje a ‘mental coach’ Susana Torres, falando à margem da cimeira Thinking Football, no Porto.

Susana Torres vislumbra perfil para alcançar resultados em Sérgio Conceição

“É muito importante encontrar pessoas com perfil para levar uma equipa a ter resultados. Se há pessoa com esse perfil é o Sérgio Conceição. Como ele já disse diversas vezes, é como conduzir um Ferrari, mas não pôr gasolina de qualidade nem fazer a manutenção. Acredito que Sérgio Conceição é um Ferrari, que precisava de alguns pequenos detalhes quando nos procurou. O que fazemos é facilitar a vida a jogadores, treinadores e clubes”, observou aos jornalistas a ‘coach’ de alta performance, que trabalha na área desde 2012.

Convidada para debater sobre a saúde mental em atletas de alto rendimento, num painel que também integrou o antigo médio internacional brasileiro Gilberto Silva e a empresária Kaite Bernardo, Susana Torres sustentou a sua intervenção junto de um “treinador muito desafiante” e de “uma pessoa espetacular e de trato muito difícil, dada a sua exigência”.

“Não trabalho com o Sérgio Conceição no FC Porto, embora já faça um trabalho com ele desde 2014. Conheci-o pessoalmente e começamos a fazer este trabalho. Se pensarmos bem, não somos preparados para uma série de coisas, nomeadamente lidar com toda a gente. Há pessoas com quem lidamos melhor e outras não tão bem. O treinador tem 26 jogadores e vai ter desafios com alguns deles que até têm talento e cujo investimento foi extremamente elevado. É preciso saber lidar com isso e ninguém nos ensina”, partilhou.

Confrontada com o controlo emocional de Sérgio Conceição, que soma 21 expulsões nas provas nacionais, 11 das quais como técnico do FC Porto, que comanda desde 2017/18, Susana Torres defendeu que o seu contributo “retira em vez de colocar todos na norma”.

“Uma coisa é o que achamos que o treinador deveria ser, outra é aquilo que ele quer ser. No caso do Sérgio Conceição, é uma pessoa com um perfil muito diferente, específico e que cumpre o seu comportamento de acordo com a imagem que quer ter e a forma como quer estar no futebol. Acho que o Sérgio Conceição está correto, na medida em que, por muito que a gente não concorde, trata-se da forma como ele quer viver e sempre viveu o futebol e que lhe é característica. Há que respeitar a individualidade da pessoa”, referiu.

Susana Torres trabalha com futebolistas de topo dos principais campeonatos europeus e ficou afamada pela ajuda concedida ao avançado internacional português Eder, autor do golo solitário face à França na final do Euro2016 (1-0), realizada nos arredores de Paris.

“Vemos em grandes provas e finais e no decorrer dos campeonatos que aquilo que faz a diferença é o estado emocional do atleta. Ao longo do tempo, tem sido muito treinado na componente tática, técnica e física, mas parece que nos esquecemos da única coisa que comanda isto para atingir a melhor performance, que é o cérebro. Os campeões também perdem por questões mentais. Veremos equipas a saírem do Mundial2022 por detalhes, isto é, o modo como lidam com tudo o que envolve uma prova desta natureza”, concluiu.

A cimeira Thinking Football decorre entre sexta-feira e domingo, no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, sob inédita organização da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página