loading

Crónica: 'Traição' de Embolo vale triunfo à Suíça sobre Camarões

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Até onde chega Portugal no Mundial 2022?

A Suíça entrou hoje da melhor forma no Mundial do Qatar, ao bater os Camarões por 1-0, num embate da primeira jornada do Grupo G decidido com um golo de Breel Embolo, jogador nascido em Yaoundé.

Crónica: 'Traição' de Embolo vale triunfo à Suíça sobre Camarões

Em Wakrah, a ‘traição’ aconteceu aos 48 minutos, quando o avançado do Mónaco não perdoou, à entrada da pequena área, em posição frontal, depois de um centro perfeito, da direita, de Xherdan Shaquiri, na sequência de uma bela jogada coletiva.

Os helvéticos não foram avassaladores, mas criaram mais oportunidades claras para marcar, nomeadamente por Vargas, aos 66 minutos, e pelo suplente Seferovic, jogador que pertence aos quadros do Benfica, já nos descontos, aos 90+5.

Por seu lado, o conjunto africano teve situações bem menos claras e, na segunda metade, não conseguiu, verdadeiramente, reagir à desvantagem, ficando, desde já numa posição delicada, num agrupamento ainda com Brasil e Sérvia.

A formação helvética entrou autoritária, assumindo a posse de bola e, sem ela, pressionando muito alto e com muitos jogadores, tentando dificultar a saída de bola do conjunto africano, que inicialmente teve algumas dificuldades.

Este ‘statos quo’ só durou, porém, até aos 10 minutos, quando os Camarões criaram a primeira ocasião de perigo, com Mbeumo a rematar para defesa de Sommer, para a frente, com recarga de Toko Ekambi por cima da barra. Os helvéticos ‘assustaram-se’.

O jogo equilibrou e passou a jogar-se longe das balizas, com a emoção a voltar só aos 30 minutos, com um corte precioso de Widmer. O lateral direito repetiu-o aos 35, perante Toko Ekambi, e, do outro lado, centrou com perigo aos 33 e 45, na segunda ocasião para um cabeceamento de Embolo que saiu mal.

Elvedi, aos 40 minutos, e, sobretudo, Akanji, aos 45+1, também tiveram cabeceamentos perigosos, ambos após cantos de Vargas, na esquerda, e, pelo meio, aos 41, Choupo-Moting também ameaçou, num remate que embateu no central do Borussia Mönchengladbach.

Mas, a abrir a segunda parte, aos 48 minutos, a Suíça adiantou-se no marcador, numa jogada coletiva que terminou com Freuler a lançar Xaqiri na direita e este a centrar atrasado, rasteiro, para o remate certeiro de Embolo, que, nascido nos Camarões, nem festejou.

Os africanos reagiram com tentativas de Choupo-Moting (57 minutos) e Anguissa (64), mas os helvéticos estiveram bem mais perto do segundo, aos 66, com Widmer, sempre um perigo, a centrar da direita e Vargas a ver o seu remate ‘esbarrar’ em Onana. No canto imediato, Anguissa fez um corte precioso.

Seguiram-se, então, uma catadupa de substituições - destacando-se as entradas de Seferovic, jogador suíço emprestado pelo Benfica ao Galatasaray, e do ex-portista Aboubakar, nos Camarões -, que tiraram ritmo ao jogo.

A Suíça passou a controlar mais os acontecimentos, perante uns Camarões incapazes de ameaçar Sommer, e quase chegou ao segundo, por Seferovic, que chegou a atrasado a um centro do estreante Rieder, aos 83 minutos, e, aos 90+5, fez tudo bem, mas viu o seu remate ser cortado ‘in-extremis’ por Castelletto.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página