loading

Taça da Liga: Boavista vence Vilafranquense e lidera Grupo F

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem é o principal responsável pela eliminação de Portugal do Mundial no Qatar?

O Boavista venceu este domingo o Vilafranquense, por 1-0, com um golo de Yusupha, e está na liderança do grupo F da Taça da Liga, com seis pontos.

Taça da Liga: Boavista vence Vilafranquense e lidera Grupo F

No Estádio do Bessa, no Porto, o internacional gambiano ‘saltou’ do banco de suplentes para marcar, aos 79 minutos, e assegurar o segundo êxito do 11.º classificado da I Liga, que afasta desde já o quinto da II Liga da prova mais jovem do futebol profissional luso.

O Boavista, semifinalista em 2021/22, reforçou a liderança do Grupo F, com seis pontos, mais cinco do que o Vilafranquense e o primodivisionário Vitória de Guimarães, que vai receber na quinta-feira o ‘secundário’ BSAD, quarto e último, ainda sem qualquer ponto.

Em caso de empate ou derrota dos vimaranenses, que visitam o Bessa na conclusão da primeira fase, em 12 de dezembro, as ‘panteras’ garantem de forma antecipada uma das vagas de acesso aos ‘quartos’ da Taça da Liga, agendados de 20 a 23 do próximo mês.

Um par de 'pontapés' madrugadores de Bernardo Martins e Luís Silva à figura de Rafael Bracali sinalizou uma entrada atrevida dos ribatejanos, que seria rapidamente dissipada pelos anfitriões, resvalando a partida para uma tendência de equilíbrio no meio-campo.

Depois de ter controlado um cabeceamento de Róbert Bozeník perto do quarto de hora, Pedro Trigueira voltou à ação em dose dupla instantes antes do intervalo, ao esticar-se para afastar ‘tiros’ de Ricardo Mangas, aos 42 minutos, e do dianteiro eslovaco, aos 44.

O defesa canhoto introduziu mesmo a bola na baliza do Vilafranquense, aos 55 minutos, mas seria apanhado em posição ilegal no início da jogada, com o Boavista a rarear em ocasiões para acentuar esse crescimento territorial.

Se a equipa de Rui Borges quase capitalizou um lance caricato de Bracali, cuja tentativa de antecipação a Edson Farias esbarrou em Reggie Cannon e poderia ter terminado em autogolo, aos 74 minutos, Petit foi recompensado logo na primeira substituição efetuada.

Chamado para o lugar de Salvador Agra, aos 77, Yusupha precisou de dois minutos para finalizar ao seu primeiro toque na bola um cruzamento na direita de Ibrahima Camará e 'selar' o êxito, que Nené ainda ameaçou num cabeceamento em tempo de compensação.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página