loading

Síntese: Portugal com 'saborosa vingança', o Brasil 'de sempre'

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem é o principal responsável pela eliminação de Portugal do Mundial no Qatar?

Portugal e Brasil também já estão nos 'oitavos' do Mundial do Qatar, com os lusos a 'saborear a vingança' sobre o Uruguai, e os 'canarinhos', vitoriosos sobre a Suíça, a confirmarem que apresentam sempre equipas muito fortes.

Síntese: Portugal com 'saborosa vingança', o Brasil 'de sempre'

Depois da França, hoje foram mais duas seleções apuradas no Qatar, no fecho da segunda jornada, sendo que é também altamente provável que Portugal e Brasil terminem em primeiro dos seus grupos, respetivamente, o que implicará que não se cruzem nos oitavos de final.

Nos outros jogos do dia, o Gana derrotou a Coreia do Sul (3-2) e Camarões e Sérvia empataram (3-3), o que deixa ainda tudo em aberto para as outras duas vagas nos agrupamentos G e H.

Bruno Fernandes marcou os dois golos de Portugal, no 2-0 que tem evidente 'sabor de vingança' por ser sobre a seleção que afastou os lusos do Mundial de há quatro anos, na Rússia.

Cristiano Ronaldo esteve desta vez 'em branco', mas foi decisivo, ao estorvar o guarda-redes adversário, permitindo que o centro de Bruno Fernandes se 'transformasse' em remate e golo (54 minutos).

O 2-0, aos 90+3 minutos, foi um penálti que o VAR assinalou, por uma mão de um defesa, em queda. O médio do Manchester United marcou na perfeição, à sua maneira, com o 'saltinho' final, e selou o apuramento luso, com estes três pontos que se juntam aos do 3-2 sobre o Gana.

Nas bancadas, assistiu desta vez o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva. Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, que esteve no jogo contra o Gana, viu o jogo em Braga e não falhou no vaticínio sobre os números da vitória portuguesa.

Com Danilo Pereira e Otávio lesionados, Fernando Santos pode ter mais um problema a curto prazo, já que se viu obrigado a tirar Nuno Mendes do jogo, também por problemas físicos. O jogo contra a Coreia do Sul, de Paulo Bento, parece ser a ocasião ideal para 'poupar' alguns jogadores e dar possibilidade de competir aos menos utilizados.

Os coreanos conseguiram hoje recuperar de uma vantagem ganesa de 2-0, para 2-2, mas acabaram por ceder, por 3-2, e já não dependem de si para o apuramento.

Com três pontos, são os ganeses que encaram a terceira jornada - em que defrontam o Uruguai - em vantagem. A Coreia do Sul e o Uruguai têm um ponto cada, pelo que o Gana até se pode apurar com mais um empate.

No grupo G a situação também está muito 'confusa', exceto quanto ao domínio claro do Brasil.

Com grandes 'craques' de outros Mundiais a assistir nas bancadas, como Ronaldo ou Kaká, o 'onze' que esteve em campo frente à Suíça mostrou estofo e 'promete' não deixar mal os pergaminhos da maior potência da história da modalidade.

Sem Neymar na equipa, foi tempo de brilharem Vinícius Júnior, com um golo anulado por fora de jogo no início da jogada, e Casemiro, com um 'golaço' (83 minutos) que finalmente abriu a bem estruturada defesa da Suíça, agora favorita para seguir em frente, com o Brasil.

O camaronês Aboubakar - tal como Casemiro, antigo jogador do FC Porto - foi determinante no empate 3-3 entre a seleção africana e a Sérvia, que ainda dá esperanças às duas seleções.

O Brasil lidera, com seis pontos, e só não será primeiro se a Suíça (três pontos) ganhar à Sérvia e anular os três golos de desvantagem para o 'escrete'.

Camarões e Sérvia, com um ponto cada, não estão ainda afastados, mas não dependem só de si, já que ficam ‘a fazer contas’ ao que for acontecendo no outro jogo.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página