Oblak revela que quis sair do Benfica por querer jogar em Espanha

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O guarda-redes esloveno Jan Oblak revelou hoje ter sido ele próprio a “querer sair” do Benfica, porque “sempre sonhou” em jogar na Liga espanhola de futebol, um desafio que “queria agarrar”.
Oblak revela que quis sair do Benfica por querer jogar em Espanha

“Fui eu que quis sair para o Atlético Madrid. Desde miúdo que sempre sonhei jogar na Liga espanhola, que é melhor que a portuguesa. Este era um novo desafio que queria agarrar. O Benfica queria que continuasse e o presidente tudo fez para que não saísse, mas a minha vontade era assinar pelo Atlético Madrid”, disse Oblak, citado pela edição digital do jornal A Bola, reconhecendo que a passagem pela Luz foi “marcante” para o seu crescimento “a todos os níveis”.

Sem revelar os montantes que vai auferir em Madrid, Oblak reconheceu que as condições financeiras do contrato que assinou são “muito melhores” do que as que tinha no Benfica, mas negou que tenha sido essa a razão que o levou a sair da Luz.

De resto, o guardião esloveno aproveitou para agradecer ao Benfica a ajuda que recebeu e garante que “nunca esquecerá” os anos que esteve ligado do clube "encarnado", os quais foram “importantes" para o seu crescimento enquanto jogador.

Oblak não compareceu no dia em que devia se ter apresentado aos treinos no Benfica para a nova época, sem justificar essa ausência, mas as notícias da sua iminente transferência para o Atlético de Madrid já corriam e davam conta de que o clube espanhol estaria disposto a pagar o valor da cláusula de rescisão, de 16 milhões de euros, para o contratar.

O guarda-redes esloveno tem apenas 21 anos e chegou a Portugal em 2010, contratado pelo Benfica ao Olimpija de Ljubljana, tendo sido cedido a várias equipas como Beira-Mar, Olhanense, União de Leiria e Rio Ave, antes de regressar ao Benfica, mas, no início da época passada, primou, também, pela ausência no dia da apresentação, dando origem a um conflito laboral com o clube.

Todavia, esse conflito acabaria por ser sanado e o jogador integrado no plantel já com a época a decorrer, ainda a tempo para “roubar” a titularidade a Artur e brilhar no campeonato, na Taça de Portugal e na Liga Europa, designadamente nas meias-finais frente à Juventus, suscitando o interesse do Atlético de Madrid e de outros clubes europeus.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página