loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

FPF divulga recorde histórico de praticantes de futebol federados

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) divulgou hoje que o número de praticantes de futebol federados registou um “recorde histórico” na época 2014/15, atingindo os 162.705 inscritos.
FPF divulga recorde histórico de praticantes de futebol federados

“Os números são inequívocos: nunca houve tantos praticantes de futebol em Portugal e a tendência é para um crescimento ainda maior da modalidade. São 162.705 praticantes inscritos na FPF na época 2014/15, um recorde histórico que também reflete um crescimento de cinco por cento em relação à época de 2010/2011 (155.303)”, pode ler-se em comunicado hoje divulgado.

Os escalões de formação do futebol de 11 masculino, que ganhou cerca de dez mil praticantes em cinco temporadas, e o futebol de 11 feminino são setores que, nas contas da FPF, registaram “franco crescimento”

“Já em relação ao futsal, verifica-se que já é hoje a modalidade de pavilhão mais praticada em Portugal. O número de federados cresceu nos últimos cinco anos, com especial destaque para a formação masculina onde já competem cerca de 19 mil jogadores”, escrevem os responsáveis da FPF.

O maior crescimento em termos percentuais registou-se, no entanto, no futebol de praia - em 2013/14 Portugal tinha apenas 391 jogadores federados e, na época em que a seleção se sagrou campeã do mundo, o número de jogadores subiu para 561.

Apesar do crescimento registado, o presidente da FPF observou, no entanto, que Portugal está ainda longe dos “níveis de participação” registados noutros países europeus.

“É com satisfação e orgulho que constatamos esses números, da justeza das medidas que fomos aplicando no sentido de crescermos. Mas queremos crescer mais (...). Estamos convencidos de que ainda há margem para crescimento (...). Queremos que Portugal atinja níveis de participação ao nível de formação de atletas federados que são os padrões europeus”, afirmou.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página