loading

João Pedro agradece 'evolução' a Pedro Martins e Rafael Miranda

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O médio João Pedro, dos norte-americanos LA Galaxy, salientou à Lusa que o treinador Pedro Martins e o médio Rafael Miranda, do Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, foram "muito importantes" no seu "amadurecimento".

João Pedro agradece 'evolução' a Pedro Martins e Rafael Miranda

O jogador, que rumou em janeiro à ‘Major League Soccer' (MLS), foi titular nos 17 jogos da primeira volta do campeonato português pelos vimaranenses, quintos classificados da prova, com 39 pontos, em 23 jornadas, e semifinalistas da Taça de Portugal, e realçou o contributo do técnico e do médio brasileiro, de 32 anos, para essa afirmação.

(Pedro Martins) Deu-me muita confiança para jogar à vontade e pôs-me também ao lado de um jogador que também me ensinou muito taticamente e em como estar dentro de uma equipa. O Pedro Martins e o Rafael Miranda foram duas pessoas muito importantes no meu amadurecimento como jogador e como pessoa. Foi uma evolução tática grande", revelou à Lusa.

O futebolista, de 23 anos, confessou que a época 2016/17 era aquela em que Wmenos acreditava que poderia ficar na equipa principal do VitóriaW, depois de quatro anos ao serviço da equipa B, na II Liga e no Campeonato de Portugal - realizou 118 jogos -, com escassas oportunidades na equipa principal, e da "aposta maior" do clube na "contratação de jogadores", bem como a mudança de treinador.

Preparado para encontrar outro clube, visto que, a seu ver, não fazia "sentido nenhum" voltar à equipa B, João Pedro só começou a acreditar que faria parte do grupo de Pedro Martins na segunda semana de pré-época, em julho de 2016, quando o timoneiro lhe disse que seria opção.

"Nunca pensei que pudesse ser possível. No entanto, duas semanas depois, já o Pedro Martins estava a dizer que eu ia ficar no plantel e que me estava a ver como uma mais-valia para a equipa. Fiquei obviamente todo contente", recordou.

O jogador explicou ainda que Pedro Martins percebeu, durante a pré-época, que o "problema de intensidade" detetado pelo anterior técnico dos vitorianos, Sérgio Conceição, que lhe dizia que "corria muitas distâncias", mas "parecia que andava sempre a passo", era uma condição da sua "fisionomia".

"Não tinha nada a ver com preguiça. Era uma situação que não controlava. Corria muito, só que a frequência cardíaca nunca era elevada. Ele viu isso e não teve problemas em apostar em mim", explicou.

Em 11 das 19 partidas que cumpriu ao serviço da turma minhota nesta época, João Pedro formou dupla com Rafael Miranda na zona mais recuada do meio-campo e considerou o médio brasileiro o jogador "mais importante do plantel do Vitória", apesar de não jogar desde dezembro, devido a lesão.

João Pedro confessou ter vivido "momentos marcantes" pelo clube vimaranense, nesta época, frente ao Sporting de Braga, por ter sido o "primeiro jogo como titular", apesar da derrota (1-0), e com o Sporting, porque, a certa altura, "toda a gente no estádio estava a saltar" e "empurrou" a equipa para o empate (3-3), mas lembrou também a época 2014/15 pela equipa B, que concluiu a II Liga na nona posição, com Armando Evangelista.

Fizemos um campeonato fantástico, com um grupo fantástico. Deixa-me muitas saudades não poder voltar a jogar com eles, todos juntos, mas, há dois anos, fizemos vários jogos que guardo na minha memória", finalizou.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página