Caro visitante,

Reparámos que tem um Ad Blocker (software de bloqueio de publicidade) ativo.

A informação tem valor. O Futebol 365 disponibiliza todos os seus conteúdos de forma gratuita e de livre acesso. Os anúncios ajudam-nos a pagar a informação que consulta todos os dias. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker apenas para o Futebol 365.

Esperamos a sua compreensão.

Obrigado.
Futebol 365
Crónica: Líder FC Porto perde em Paços Ferreira e permite aproximação do Benfica
por José Pestana c/Lusa, publicado a 11-03-2018 às 23:12
O líder FC Porto perdeu hoje a invencibilidade em Paços de Ferreira, graças a um golo de Miguel Vieira na primeira parte, permitindo a aproximação do Benfica, a oito jornadas do fim da I Liga de futebol.

O central do Paços de Ferreira marcou o único golo do encontro, aos 34 minutos, ao emendar, na área, um cruzamento de Filipe Ferreira da esquerda, num remate oportuno que valeu três preciosos pontos à equipa, que viu ainda Mário Felgueiras, outra das figuras, segurar o remate de Brahimi, da marca de grande penalidade, e a preciosa vantagem.

Com grande coesão, alguma sorte e antijogo à mistura, o Paços conseguiu segurar, depois, até final, o resultado, face a um FC Porto hoje menos intenso e objetivo, que pareceu acusar as ausências, nomeadamente de Marega, no ataque, e de Herrera, no meio campo.

Após a 26.ª jornada, o FC Porto mantém a liderança, com os mesmos 67 pontos, mas agora apenas dois de vantagem sobre o Benfica, que venceu em casa do Desportivo das Aves (2-0), enquanto o Sporting, a oito, joga apenas na segunda-feira em Chaves e, em caso de vitória, poderá reentrar na luta pelo título.

O Paços de Ferreira interrompeu, por sua vez, uma série de cinco derrotas consecutivas, e deixou os lugares de descida, ascendendo ao 14.º lugar, com 24 pontos.

A atravessar uma das suas melhores fases da época, excluindo a eliminação recente na Liga dos Campeões, o FC Porto, com Ricardo, Marcano e Brahimi de regresso ao ‘onze’, entrou forte e a mandar no jogo, como se esperava, mas sem conseguir imprimir velocidade no seu jogo e encontrar espaços no ataque.

Esta combinação favorecia o Paços, compacto a defender e solidário entre setores, não sendo alheio a isto as alterações promovidas na equipa, sobretudo na defesa, com as entradas de João Góis, Rui Correia e Filipe Ferreira, permitindo fechar os corredores, ao mesmo tempo que Pedrinho, no meio, juntava-se a Assis e Rúben Micael para criar superioridade.

A equipa pacense nunca desistiu de tentar surpreender em transição, procurava explorar as costas do meio campo portista, onde André André não conseguiu fazer esquecer Herrera, pertencendo-lhe mesmo o primeiro remate intencional do jogo, aos 18 minutos, por Pedrinho, a testar a atenção de Casillas.

O FC Porto mantinha o domínio, mas sem a intensidade de outros de jogos, não conseguindo importunar Mário Felgueiras e permitindo algumas saídas rápidas dos locais, que viriam a marcar aos 34 minutos, num movimento à ponta de lança do central Miguel Vieira na área portista.

Na resposta, o FC Porto ameaçou o empate, por Aboubakar, numa das raras vezes em que Dalot, na esquerda, conseguiu fugir à marcação e centrar em condições, mas Mário Felgueiras, com uma grande intervenção, cedeu canto.

O FC Porto entrou determinado na segunda parte, disposto a marcar cedo e a dar a volta ao marcador, procurou trocar a bola de forma mais rápida, mas o Paços cerrou fileiras, juntou os setores e foi defendendo como podia.

Sérgio Conceição mexia na equipa, apostando em Otávio, para pegar no jogo a meio campo, Gonçalo Paciência e, mais tarde, Hernâni no ataque, mas o melhor que a equipa conseguiu foi uma grande penalidade, num lance discutível envolvendo Rui Correia e Felipe, mas Brahimi, com um remate denunciado, permitiu a defesa a Mário Felgueiras.

Com o FC Porto a arriscar tudo no ataque, o Paços ficava com mais espaço para as tentar contra-ataques e, pelo menos em duas ocasiões, a equipa conseguiu assustar Casillas, enquanto, na área contrária, Gonçalo Paciência desperdiçou, aos 84 minutos, uma das derradeiras oportunidades para o FC Porto evitar a derrota.

Bruno Paixão deu oito minutos de compensação e, após o apito final, face aos protestos dos elementos afetos ao FC Porto devido às perdas de tempo dos locais, acabou mesmo por expulsar o guarda-redes José Sá, que hoje foi suplente.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 9 de Março de 2018
Sp. Braga - Moreirense, 3 - 0

Sábado, 10 de Março de 2018
Rio Ave - Feirense, 2 - 1
Benfica - Desp. Aves, 2 - 0
Boavista - Estoril, 1 - 0

Domingo, 11 de Março de 2018
Portimonense - V. Guimarães, 2 - 1
Marítimo - V. Setúbal, 4 - 2
Belenenses - Tondela, 0 - 0
Paços Ferreira - FC Porto, 1 - 0

Segunda-feira, 12 de Março de 2018
Desp. Chaves - Sporting, 1 - 2

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.
Notícias Relacionadas
Comentários
JOGOS E RESULTADOS
loading
A carregar...
F365 NO FACEBOOK
SONDAGEM
Acredita que o FC Porto tenha comprado os e-mails do Benfica a Rui Pinto?
FORA DE JOGO
Luka Modric chega a acordo com justiça espanhola na acusação de fraude fiscal
Luka Modric chega a acordo com justiça espanhola na acusação de fraude fiscalO futebolista croata Luka Modric chegou a acordo a justiça espanhola na acusação de fraude ...
Jackpot de 138 milhões de euros no próximo sorteio do Euromilhões
Jackpot de 138 milhões de euros no próximo sorteio do EuromilhõesO próximo concurso do Euromilhões terá um 'jackpot' de 138 milhões de euros, por nenhum ...
Futebol na Televisão: Os jogos que pode ver durante este fim-de-semana
Futebol na Televisão: Os jogos que pode ver durante este fim-de-semanaConfira a lista dos jogos que poderá acompanhar em direto, durante este fim-de-semana, nos canais ...
Euromilhões: Sexta-feira há um 'jackpot' especial de 130 milhões
Euromilhões: Sexta-feira há um 'jackpot' especial de 130 milhõesNão houve totalistas no sorteio do Euromilhões desta terça-feira, pelo que, na próxima sexta-feira estará ...
© 1997-2018 Futebol 365
Todos os direitos reservados